Translate The Blog - Click Here / Traduza o Blog - Clique Aqui

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Qual a Força da Sua Meta Pessoal?


Por Maurício A Costa*


"Toda vida tem uma limitação; e ao desafiar o limite, você se aproxima dele. Os heróis são aqueles que iniciam suas ações, não importa qual seja o destino resultante... Cada um de nós tem uma trilha a encontrar e seguir” (Joseph Campbell, em ‘Tu És Isso’ – Editora Madras – São Paulo-SP – 2003)
__________________

Semanas atrás, recebi uma mensagem de uma pessoa a qual preservarei sua identidade por razões óbvias, a me dizer: ‘Prezado Mauricio: Venho acompanhando anonimamente os artigos do seu blog e os fragmentos do 'Mentor Virtual' que você posta diariamente, em suas páginas no Facebook, e você não tem noção do efeito que elas vêm produzindo em minha vida. Venho atravessando um momento difícil, mas suas reflexões estão produzindo significativas mudanças na minha forma de pensar. Por essa razão gostaria de agendar com você uma consulta pessoal, com o propósito de aprofundar um pouco mais alguns assuntos que dizem respeito à minha saúde e à minha vida pessoal que estão sendo afetadas pelas circunstâncias. Pelo que percebi, você é um cara iluminado, e vem causando transformação na vida de muita gente, como já pude ver em vários depoimentos sinceros em sua página...”

Agendamos uma data e horário para nosso encontro e a escutei com carinho durante vários minutos, observando cada detalhe de sua história. Ao longo da conversa, pautada inicialmente por visível desequilíbrio emocional, era possível perceber nela uma sutil característica de insegurança. Relacionamentos confusos, carreira profissional desestruturada, e a falta de um sentido claro para a vida eram a síntese do seu desabafo. Havia um indisfarçável medo desenhado em seu rosto, embora ela parecesse uma pessoa decidida e consciente do que queria. Seu medo, no entanto, não era de qualquer desafio ou circunstâncias eventuais, era de si mesma. Parecia assustada com o próprio estilo de ser, e com as ideias arrojadas que trazia na cabeça. Amedrontada com possíveis reações de outros a sua volta, ela procurava restringir suas palavras e ações, gerando uma enorme frustração e desconforto. Sua vida, segundo suas palavras, parecia dar voltas no mesmo lugar e isso estava desestabilizando sua saúde e crescimento pessoal.

Como ensina meu inseparável Mentor Virtual: "A consciência do próprio potencial gera a energia que libera a força interior em cada um de nós. E nisso consiste o conceito de liberdade que permite escrever a própria história”. - Acontece, entretanto, que muitos de nós não nos damos conta disso. Assustados com a própria força que carregamos, nos esgueiramos sorrateiramente diante de infinitas oportunidades, sabotando nosso potencial de forma mesquinha e por que não dizer covarde. Sentimos medo de avançar; de nos sobressairmos, e com isso nos expormos a um ridículo que tememos desesperadamente; e por conta disso, a frustração vai ocupando espaços que deveriam ser ocupados pela realização pessoal. Por isso, vale lembrar Joseph Murphy em ‘O Poder do Subconsciente’ quando diz: “Não dê a ninguém no mundo o poder de desviá-lo de sua meta, de seu objetivo na vida, que é de manifestar no mundo seus talentos, servir à humanidade e revelar mais e mais sabedoria, verdade e beleza de Deus a todas as pessoas. Permaneça fiel a seu ideal”.

O sonho de cada ser humano é tornar-se o herói. O ídolo, nem que seja para uma única pessoa. O mito, se possível para muitos.  A concretização desse sonho, porém, não é algo fácil. Implica posturas desafiadoras diante grandes obstáculos. Obstáculos que não estão lá fora; estão dentro de nós, e se apresentam como limitadores de nossas ações, tais como a inibição, a timidez, o constrangimento, a hesitação, o comodismo, a preguiça, e tantos outros bloqueios, que costumo chamar de ‘inimigos íntimos’. Inimigos, por serem adversários ferrenhos em nossa jornada pessoal; íntimos, por que dormimos com eles. Todavia, como ensina mais uma vez ‘O Mentor Virtual’: "Não há nada a temer quando se está disposto a enfrentar os próprios medos, criados por fantasmas que aprisionam a mente". Para tornar-se herói é preciso enfrentar todo tipo de limitação ou bloqueio; ou como diz Joseph Campbell desafiar o limite, sem pensar demais no preço das consequências. Assumi-las e ir em frente, sem se preocupar com o destino que resultará dessa decisão, porque o que importa é ‘curtir’ a viagem. Seguir a trilha sem medo ou hesitação.

É comum encontrarmos pessoas cheias de ideias e propósitos desfilando por aí, cheias de argumentação, mas que amarelam covardemente na hora de colocar seu potencial em ação. Protagonizam uma vida de dupla personalidade, divididos entre o que sonham e o que põem em movimento. E assim, esmagados entre o guerreiro e o pávido, irão transferir uma enorme energia negativa para o corpo, como consequência da inércia produzida pelo temor. A alma impulsionando coragem, abnegação e tenacidade para frente, e a mente travando qualquer ação por cautelosa precaução. Tudo isso, produzindo um desgaste emocional desproporcional, por conta de uma batalha interior cujo resultado é um ‘patinar’ sem fim no mesmo lugar como citou aquela pessoa mencionada no inicio deste artigo. Em situações desse tipo é normal que surjam as doenças no corpo, causadas pela enfermidade da alma, agravadas pela inadequada interferência da mente, a fornecer comandos negativos do tipo não pode, não dá, não faça, não se exponha, não se arrisque, e por aí a fora. Configurações exageradas do pensamento preventivo a interferir na harmonia entre corpo e alma.

Algumas vezes, me dou conta de que esse lado ‘iluminado’ como disse minha coachee, é resultante de uma conjunção harmônica que vêm de princípios da filosofia, da teologia, da mitologia, da psicologia e da antropologia, que juntos formam o conceito da 'alquimia'; por isso, iniciar-se um processo de ‘cura’ torna-se algo simples, onde o milagre é operado a partir da tomada de consciência das limitações e potencialidades que carregamos. Ao identificar o que nos incomoda ou nos restringe, começamos a desenvolver uma forma de pensar objetiva, coerente com nossos mais profundos desejos, criando uma linguagem mental sob a forma de pensamentos proativos, ou neurolinguísticos a nosso favor, ao introduzir comandos decisivos que modifiquem nossas posturas diante do medo ou da insegurança por qualquer motivo. Ao proceder dessa forma, estabelecemos o princípio de coerência ou harmonia de que necessitam nossos corpos; criando a ‘unidade’ que resulta em sinergia; o efeito multiplicador que potencializa toda energia que pretendemos aplicar em determinada direção.

Inócuo querer tratar seres humanos como máquinas ou robôs, esquecendo que somos formados não apenas por órgãos, moléculas ou células autônomas, mas também pela energia que permeia todo sistema, a produzir reações em cadeia que tanto podem gerar criaturas saudáveis, guerreiras e bem sucedidas, como também desencadear todo um processo corrosivo de efeitos destrutivos em todos os sentidos, anulando o potencial magnífico que se carrega latente. A medicina, tanto quanto a psicologia, ou a religião não conseguirá de forma isolada encontrar soluções que harmonizem um sistema complexo formado por mente, corpo e alma, que necessita atuar de forma sincronizada. Só uma visão holística, que permita uma compreensão integral de todos os fenômenos que interagem com o ser humano permitirá tratá-lo com a devida individualidade e assertividade.

A força da meta pessoal está ligada diretamente a essa análise. A meta, estabelecida a partir do sonho necessita de uma grande quantidade de energia para ser concretizada. Essa energia, no entanto, não pode ser anulada por uma mente insegura, temerosa, excessivamente precavida, a segurar o ‘querer’ que impulsiona nossos mais profundos desejos. É imperativo que a mente forneça comandos positivos e coerentes para realizar aquilo que nossa alma carregou através dos tempos. Nisso consiste ser herói. É disso que o mito é formado. É assim que se constroem marcas fortes.  

_______________________

*Maurício A Costa é Um obcecado por resultados, focado em pessoas, no pensamento estratégico e no valor agregado. Executivo/Diretor de empresas como a Kimberly Clark, Grupo Gerdau, Grupo Grendene/Vulcabrás e o Grupo Tecnol (Atual Luxottica). Foi o idealizador/investidor inicial do Projeto Futura Biotech (Cosmecêuticos).
Está disponível para participar de Empresas sérias, que estejam interessadas em analisar novas oportunidades, melhorar resultados e aumentar rentabilidade.
Como autor e palestrante, disponível para, conferências e workshop que poderão mudar a sua visão do mundo, e alavancar o potencial de sua equipe. Disponível também para atuar como 'Coaching' de Empresários ou Executivos.

Contatos: mauriciocosta@uol.com.br

3 comentários:

  1. Comentário de Carmem Malfatti postado no Facebook:
    "Eu que agradeço por tudo que tens escrito. Você. é sábio iluminado; nem pode imaginar o bem que me faz lendo tuuuuuuudo que escreve. Um conforto para a mente e a alma. Nos momentos que mais precisei,sempre fui buscar nas tuas palavras um pouco de sabedoria e conforto.

    ResponderExcluir
  2. Comentário postado por Giovanna Chiabai no Facebook:
    ...Verdade!!! E assim seja, mesmo vivendo rodeados por inimigos disfarçados que nos apoiam com palavras e tentam nos derrubar com pensamentos!!! Porque viver é para os fortes de espírito, alma e corpo!!!

    ResponderExcluir
  3. Comentário postado por Luiz Antônio Soares Soares no Facebook:
    Suas palavras são sempre p/ reflexão...
    Renova a nossa alma a cada momento que passamos aqui compartilhando com essa imensa Fraternidade de Amigos do Mentor Virtual... Sinto que suas palavras são de extrema sabedoria, onde os Benfeitores Superiores jorram Sua Luz em ti para acalentar nossos corações que clama a tua luminosidade...

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar aqui as marcas de sua passagem...
Seus comentários serão sempre bem vindos.