Translate The Blog - Click Here / Traduza o Blog - Clique Aqui

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Onde Vou Estar Amanhã?





Por Maurício A Costa*


"É sempre difícil diagnosticar o futuro, no ambiente turbulento que cerca as coisas materiais. Há uma enorme imprevisibilidade por conta das inúmeras possibilidades que se sucedem, causada pela diversidade de atores e pelas múltiplas alternativas que causam alteração constante do ambiente". (O Mentor Virtual - Pág. 31 - Editora Komedi - Campinas-SP - 2008).

__________________________________

Não importa o tamanho do seu empreendimento; ele pode ser uma simples floricultura, uma pequena confecção, uma franquia de alguma marca, uma empresa de médio porte ou uma grande corporação. Não importa o que você faz; se um produto específico ou se presta algum tipo de serviço. Não importa quanto tempo você atua nesse mercado, o tamanho da sua equipe, ou o quanto de capital você disponha. Como estrategista, tenho apenas uma pergunta para lhe fazer: "Onde você quer chegar?". Essa pequena questão costuma embaralhar a cabeça de muitos empreendedores, por uma simples razão: é muito complicado estabelecer um lugar onde chegar em meio a tantas variáveis, sobre as quais não se tem qualquer controle, especialmente nos dias atuais, marcados pela velocidade das mudanças.

Na verdade, vivemos em mundo de aparente calma, mas cuja maior característica tem sido a instabilidade. Tudo devido a uma interminável interação, de maneira aleatória entre seus elementos, a desencadear efeitos nem sempre previsíveis. A formação de uma nuvem por exemplo pode surgir de fatores como variações de temperatura, níveis de evaporação da superfície terrestre, ou da velocidade dos ventos em determinada região. Essa mesma nuvem, poderá vir a produzir efeitos que vão de tempestades avassaladoras, a gerar mudanças radicais de um ambiente qualquer, por conta de avalanches e enchentes; ao mesmo tempo, em que pode flutuar serena pelos céus, a inspirar poetas. Pode tanto servir de transporte de águas para regiões desertas, como se tornar uma armadilha para um piloto que voa sem preparo para vôo por instrumentos. Assim, pode simultaneamente ser um fator gerador de vida como se tornar instrumento de morte e destruição. Essa constante imprevisibilidade, chamada por alguns de teoria do caos, é o que está por trás de muitas frustrações pessoais e empresariais. E é sobre isso que quero comentar neste artigo.

Convém lembrar que empresas, independente do seu tamanho, são formadas por pessoas. E as pessoas, sem exceção estão sujeitas às mesmas leis que regem qualquer simples elemento do universo. Quiçá, mais ainda, por conta da inconstância dos humores resultantes das pulsões internas, cuja força produz modificações no organismo humano, alterando comportamentos. Um festival de ações e reações, numa sequência de inusitadas posturas a desencadear atitudes imprevisíveis que podem construir, destruir ou modificar para sempre estruturas aparentemente estáveis e organizadas.

É essa instabilidade que produz no ser humano toda sorte de estresse e angústia. Todo medo e toda ansiedade. Porque nada o incomoda mais que a incerteza. Nenhum outro fator o perturba tanto quanto a imprevisibilidade. É desesperador viver sem a noção do que vem pela frente. Na verdade, aqui pode estar a origem da maioria de todas as enfermidades. Nisso consiste o medo da morte. E a essa altura dos acontecimentos, você deve estar me perguntando coisas como... 'então como viver em meio a esse ambiente caótico?'...'estamos condenados a voar no escuro, sem qualquer parâmetro que nos oriente?' ... 'Afinal, onde entra o tal determinismo, aquela lei abstrata que não leva em conta as perturbações e alterações do ambiente?'... 'E o tal sucesso, o que é?... Por que só alguns chegam lá?'... 'Enfim, como alcançar o êxito?'... A resposta não é tão simples como poderia, mas pode ser sintetizada de uma maneira prática: Saber onde quer chegar, e jogar-se por inteiro nessa empreitada.

Diante do desafio das mudanças, costumamos nos acovardar. Invariavelmente nos sentimos assustados em meio à multiplicidade de opções, e ao invés de nos alegrarmos, nos deprimimos. Ficamos apavorados com a possibilidade de escolhas equivocadas, e por conta disso, temos a tendência de nos esquivar diante do desconhecido, afinal, o novo nos mete medo. Como consequência, o comodismo costuma ser a saída. O 'Status Quo'. A mesmice do mesmo. O deixa como está para ver como fica; e isso não tem nada a ver com a coragem e determinação de quem se joga de corpo e alma para alcançar sua meta pessoal. Lembrando uma frase oportuna: “Destacar-se em meio à multidão não é tarefa das mais fáceis. Exige algumas vezes ir além dos próprios limites. Implica criar diferenciais que tornem você ou sua marca reconhecida pelos demais... O extraordinário consiste em construir algo que atravesse o tempo e o espaço convencionais". ('O Mentor Virtual' - Editora. Komedi – Campinas-SP - 2008).

Como consequência de nossa vaidade ou covardia, desperdiçamos enormes oportunidades. Sob as mais esdrúxulas desculpas, nos escondemos; afastando possibilidades que poderiam modificar o rumo da nossa história. Nesses momentos, a mente castra a energia da alma. O racional encobre a paixão que move o herói e a energia empreendedora é substituída pelo conforto da acomodação. Por conta disso, ignoramos novos produtos, novos mercados, novos segmentos. Subestimamos tendências, e fechamos os olhos para uma forma diferente de ver o mundo, nos privando assim de caminhos alternativos que podem produzir extraordinária sinergia e gerar imensurável realização. Essa pode ser a diferença entre empresas ou empreendimentos que prosperam e aqueles que descambam para a decadência e o fracasso.

É aqui, exatamente neste ponto que pretendo deixar meu recado: É preciso pensar estrategicamente! Eu não disse fazer planejamento estratégico. Isso é apenas o colocar idéias e decisões no papel. Eu disse: Pensar estrategicamente! - Planejamento estratégico é só um roteiro de intenções e metas para ser acompanhado por toda a Empresa. Pensamento estratégico está relacionado à visão de futuro. A capacidade de enxergar a interação entre múltiplos fatores internos e externos ao empreendimento, alinhando desafio e potencial. Pensar estrategicamente não é para empresários egoístas e gananciosos, de alma pequena e mente mesquinha, é para visionários que junto com suas equipes, não importa o tamanho, se arrojam em direção à meta. Àquilo que definiram juntos, como o lugar onde chegar. O mesquinho irá deixar ansioso seus colaboradores por levar em conta apenas o imediatismo. O visionário leva seu time consigo focado no longo prazo.

A pergunta inicial deste artigo é crucial. Onde vou estar amanhã? - A princípio, parece irrespondível. Se vivemos em um mundo de incertezas, como poder prever tal coisa? - Uma resposta singela, no entanto, vem do meu guru interior: "Há milhares de possibilidades ocorrendo simultaneamente. Muitos poderão estar em busca da mesma meta, focados no mesmo objetivo, caminhando na mesma direção. Numa luta sem tréguas, inúmeros atores falharão; alguns mudarão de plano, outros desistirão; só alguns chegarão ao ponto que determinaram.... A persistência e a tenacidade é que definem o êxito; e nesse sentido pode estar a crucial diferença entre sucesso e fracasso". (O Mentor Virtual - Pág. 31/32). A persistência diz respeito ao comprometimento com a visão, com a meta do onde que se quer chegar e o jogar-se de corpo inteiro naquilo que se acredita. Fora disso, tudo é balela. É discurso inócuo, sem conteúdo, porque só a paixão nos move em direção àquilo que desejamos ardentemente. Se você quer realmente saber onde vai estar amanhã, não pergunte à sua mente, ela só irá confundi-lo ainda mais. Apenas escute seu coração. É por aí que o universo, do qual você é parte, fala com você.

__________________________________________



*Mauricio A Costa, É estrategista para projetos de ‘alavancagem’ de receitas e rentabilidade. Sua experiência internacional está focada em assuntos ligados ao pensamento estratégico voltado à inovação, criação de valor agregado, e fortalecimento de marcas - comercial ou corporativa. Está disponível, para atuar como Executivo, Assessor, Sócio, ou Membro do Conselho de Empresas de qualquer porte.
É o idealizador do Projeto Mentor Virtual; organização comprometida com o despertar da consciência humana, a valorização da vida e o apoio à construção da marca pessoal. Suas palestras, seminários e workshop - presenciais, 'in-company', ou por vídeo conferência - estão disponíveis, para grupos, associações, universidades, escolas, ou empresas em qualquer região ou país.
Contatos: mauriciocosta@uol.com.br

4 comentários:

  1. Como sempre o texto é excelente... Li e reli... e meu amigo Maurício... comentá-lo... não é tarefa fácil...
    No entanto posso citar um excerto do meu querido MENTOR (Mauricio A Costa) que no seu livro "O MENTOR VIRTUAL) ... diz: *A sobrevivência para a maioria das espécies está voltada para situações rotineiras. Não há planos para o dia seguinte, o mês seguinte ou ano seguinte. Busca-se apenas manter-se vivo e eventualmente estabelecer algum tipo de liderança para dominar o maior espaço possível, para fins de reprodução, visando unicamente garantir a continuidade da espécie.*.....

    Não fazemos nosso destino... é ele que se impõe.... só temos que aceitá-lo.... porque o homem põe e Deus dispõe....
    Sendo assim... Onde Vou Estar Àmanhã?.... NÃO SEI...!!!
    Hoje ... sei que estou aqui para o parabenizar...
    Alice Lopes

    ResponderExcluir
  2. Olá Maurício!

    Concordo plenamente com você! Já afirma um dos principais princípios do Existencialismo: " O HOMEM É O QUE FAZ DE SI MESMO". Por isso, não tenho dúvidas de que ninguém pode dançar a nossa dança; ninguém pode cantar a nossa canção com os mesmos tons e semitons que a ela emprestamos, e, a altura almejada somente nós podemos alcançar. Creio mesmo que tudo consiste em sabermos onde estamos e, principalmente, sabermos para onde queremos ir. A isso você denomina de estratégia, que para ser incrementada, necessita, indiscutivelmente, da persistência e tenacidade que aqui você destaca. Artigo de muita propriedade e coerência. Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Concordo totalmente. Escutar o coração é estar além da mente, é estar na convicção do Ser.

    beijos,

    Renata

    ResponderExcluir
  4. Numa busca inquietante, muitos procuram esta resposta fora de si; independentemente de suas vidas enquanto empresários ou, pessoais.

    Sem se importar com o 'amanhã', vão construindo seus sonhos em 'bancos de areia' - na base do imediatismo, que qualquer vento pode levar, à qualquer direção...

    Agora, eu respondo... "Onde vou estar amanhã?"

    Estarei onde meu 'coração' me levar! Solitário peregrino, em meio a multidão, serei 'eu' mesma! Acreditando sempre, na força do meu QUERER; pois, esta energia manter-me-á firme no foco dos meus propósitos!

    "A persistência diz respeito ao comprometimento com a visão, com a meta do onde que se quer chegar e o jogar-se de corpo inteiro naquilo que se acredita. Fora disso, tudo é balela."

    Como a FÊNIX - Eu ressurjo das cinzas com o fogo da paixão...

    "...Só a paixão nos move em direção àquilo que desejamos ardentemente."

    Abçs. carinhosos Mauricio!

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar aqui as marcas de sua passagem...
Seus comentários serão sempre bem vindos.