Translate The Blog - Click Here / Traduza o Blog - Clique Aqui

domingo, 2 de outubro de 2011

Milagres? Por que Não? - Todos Podemos Fazê-los.




Por Maurício A Costa*


 
"O universo material é concebido como uma rede ou teia dinâmica de eventos inter-relacionados. Nenhuma das propriedades de qualquer parte dessa rede é fundamental: todas decorrem das propriedades das outras partes, e a consistência global de suas inter-relações determina a estrutura de rede toda." (Fritjof Capra, em 'Sabedoria Incomum' - Pág. 42 - Editora Cultrix - São Paulo-SP - 2005)

____________________________




Era tarde da noite, e eu já me preparava para descansar, depois de um dia repleto de desafios e turbulências. Me sentia fisicamente exausto e mentalmente cansado, mas ainda assim resolvi dar uma olhada em minha página no Facebook para ver as notificações dos 'posts' deixados pelos amigos virtuais que ali conquistei. Como de costume, dezenas de pedidos de amizade, e várias mensagens me aguardavam silenciosamente. Muitas delas trazendo carinhosas palavras de estímulo, carregadas de energia, para alguém que decidiu uma solitária caminhada, utilizando a palavra como sua única bússola para chegar até a sabedoria.

Por conta do personagem que criei, que dá título ao meu projeto pessoal, O MENTOR VIRTUAL, e por escrever muitas vezes sobre temas que envolvem filosofia, psicologia, antropologia ou teologia, alguns me tomam como um místico, ou uma espécie de xamã, com poderes sobrenaturais. Como consequência, sou frequentemente procurado por pessoas em busca de direção para suas almas inquietas, como também para a cura de seus corpos físicos, ou ainda, para mentalizar energia para seus parentes e amigos, com enfermidades de todo tipo, principalmente o câncer. Penso que não deveríamos precisar de sacerdotes, curandeiros, ou xamãs para proceder a cura ou qualquer outra coisa que almejamos. O que necessitamos sim, é de uma tomada de consciência do poder que trazemos inerente, exponencial e latente. Por essa razão, procuro com humildade e sabedoria não me permitir ser contaminado pela vaidade da idéia de ser um profeta, um milagreiro, ou um ser transcendente. Quero ser apenas um propagador da verdade que liberta. Um peregrino que esparrama sementes pelo caminho sem a preocupação da colheita, pelo simples fato de que já estou a colher o que tantos outros plantaram ao longo de suas jornadas. Assim, se fosse possível definir com palavras meu propósito, eu diria: quero despertar valores adormecidos em todos os seres humanos a quem possa tocar com minhas palavras. Faze-los acordar para a importância de uma marca pessoal forte, para operar seus próprios destinos.

Naquela noite, uma das mensagens a me aguardar no computador vinha de uma dessas pessoas, que me escrevia aflita, dizendo que acompanhava há algum tempo minhas publicações, tanto no blog 'Marcas Fortes' como em  minha página no Facebook, e que ela tinha certeza de que eu poderia ajudá-la, pois minhas palavras passavam muita energia e muita luz, e que por isso, sentia uma enorme paz quando as lia. Me relatou sobre uma doença grave que a estava destruindo a cada dia, e que não sabia como lidar com o assunto, e em seguida, me perguntou se poderia ajudá-la. A sequência desse diálogo, veio com uma pergunta direta: "Mauricio, você acredita em milagres? ...Você fala em suas mensagens que carregamos um enorme poder dentro de nós e, portanto, podemos qualquer coisa que assim nosso coração desejar... Acontece que eu não sei como lidar com isso... E terminava dizendo: Peço que sinta-se a vontade para responder, e ajudar sem qualquer constrangimento, pois entendo que você é um homem muito ocupado"...

Respondi aquela mensagem dizendo, que sim, eu acreditava em milagres, e que eles ocorrem a cada minuto em volta de nós, sem que os percebamos. E mais: somos nós que os realizamos com total naturalidade. A seguir, postei uma mensagem: "A cura para qualquer enfermidade do seu corpo virá de palavras de comando que você repetir com firmeza. No 'eu quero', está a força do milagre que você é capaz de operar neste exato momento"; anexei a música 'Illumination' do grupo Secret Garden, que tomei como tema do 'mentor virtual' e cliquei, acreditando que no dia seguinte ela provavelmente iria ler minha resposta. 


Para minha surpresa, no entanto, não tardou três minutos para que eu visse em minha tela uma nova mensagem daquela mesma pessoa, agradecendo efusivamente por minha atenção, e me fazendo novos questionamentos: "Você acredita em Deus? ... Se Deus realmente existe, seria Ele, alguém que nos pune ou nos abandona à própria sorte?" Respondi imediatamente com um fragmento do livro 'O Mentor Virtual', que se encaixava perfeitamente para esse momento: "Deus não é algo frio, distante, e castigador. Ele é a vida a pulsar em você. Não o tema. Ame-o. O medo só existe onde não está presente o amor. Não tente entendê-lo. Sinta-o. Ao mudar esse paradigma, descobrirá a força extraordinária que carrega dentro de você". Complementei o texto dizendo que adversidades são apenas momentos de transição; na verdade, são extraordinárias oportunidades, ainda que doloridas, de crescimento pessoal; um penoso caminho para as grandes transformações que não fomos capazes de proceder anteriormente. Tudo depende, naturalmente, da forma como reagimos diante desses desafios.


Como já citei em outras ocasiões, não sou adepto de qualquer seita, fraternidade, ou religião; e do meu ponto de vista, considero incoerente os ensinamentos do cristianismo, quando alardeia sobre um Deus autoritário, vingativo ou um serviçal à nossa disposição lá no 'céu'; quando na verdade, seu apóstolo mais famoso (Paulo de Tarso), ensinava que "o nosso corpo, é o templo de Deus"; uma alusão inteligente, objetiva e inequívoca, desprovida dos paradigmas da doutrina, propagada de maneira distorcida, por se basear unicamente em 'alegorias'; que tentam de maneira figurativa apenas melhorar a compreensão do que se pretende transmitir. Em primeiro lugar, a palavra  céu' não passa a nosso ver, de uma forma de expressão que significa a síntese da paz e da felicidade, e não um lugar qualquer acima das nuvens. Segundo, porque o próprio Jesus Cristo, inspirador do cristianismo, definiu claramente Deus como 'espírito' (Ver João, 4:24); isto é, a essência daquilo que ele chamava de princípio da sabedoria, (pai, fonte, origem); contido em todas as coisas, do qual ele se considerava, um filho; um interlocutor desse 'espírito', se auto definindo como a palavra que revela essa sabedoria. Não há nada de mágica ou sobrenaturalidade nisso. Há unicamente, a necessidade de uma interpretação mais apurada dos textos, desprovida de dogmatismos, doutrinas e superstições de qualquer tipo.

Aprendi ao longo da vida, a perceber a palavra Deus de uma maneira grandiosa, totalmente diferente daquilo que conheci na maioria das religiões, que o reduz a uma figura humana, sem face, e o propaga como um 'ser' superior, sentado em um trono, em alguma galáxia distante, tal qual um Zeus ou um Netuno da mitologia grega. Minha percepção é claramente explicitada de forma simples nas palavras do 'mentor virtual': "Deus é a síntese da sabedoria. Sua essência, ou espírito, independe de conhecimento ou compreensão de quem quer que seja. Para vivenciá-lo, basta senti-lo através da energia que flui em você neste momento. Siga as setas do seu coração para encontrá-lo. Onde estiver seu coração, aí estará ele também". (O Mentor Virtual, pág. 257 - Ed. Komedi - Campinas-SP - 2008). Quando passamos a 'sentir' aquilo que chamamos de Deus agindo dentro de nós, ou percebê-lo  no mais ínfimo elemento da natureza que nos cerca, entendemos que essa magnífica e ao mesmo tempo singela potência não pode ser tomada apenas como algo que atua fora de nós, mas como algo que permeia a tudo e a todos. Que também não pode ser simplesmente reduzido à nossa semelhança em seu aspecto físico, ou seja humano. Os chineses, a milhares de anos, definiam esse inefável poder como 'Chi', o princípio do 'fluxo', a dinâmica fundamental de todos os elementos da natureza; o movimento resultante da energia que produz um pulsar. O fluir dessa energia determina uma ação e uma direção; a descrever ciclos. No ocidente, convencionou-se chamar essa magnitude como 'energia vital'.

Por tudo, isso que acabo de falar, estou convicto para afirmar que, se temos esse maravilhoso poder dentro de nós, resta-nos unicamente a tomada de consciência disso, e usar essa força onipotente, onisciente, e onipresente a nosso favor. De que forma? Simples: Inicialmente, limpando nossas mentes, limitadas, castradoras, e super protetoras, de tudo quanto nos aflige, para liberar o fluxo dessa energia poderosa. Em seguida, exercer esse poder de maneira firme e determinada, com sabedoria, através de comandos para nosso corpo, usando palavras de ordem claras e objetivas, pois o corpo e todas as suas partes ou componentes só atuam por comandos definidos. Não por repetições inócuas sob a forma de rezas, ou ladainhas desprovidas de energia. Como mencionei no início, é "no 'eu quero', que está a força do milagre que você é capaz de operar" e assim curar uma célula enferma, ou um órgão afetado pela força negativa originada nas emoções produzidas por lamentáveis equívocos, irreversíveis perdas, ou frustrações e turbulências de toda ordem. Quando liberamos esse 'fluxo', compreendemos em toda sua plenitude, a dimensão da palavra 'amor'; síntese da energia que muitos chamam de 'espírito santo'. Por isso, mais uma vez, sussurra o meu inseparável mentor virtual: "Quando a angústia sorrateiramente te invadir, não te anules. Busca-me! - Me encontrarás na essência do que tu és. Estou na energia que te move, e na força que te ergue para além de todas as tempestades. Sou a sabedoria que te guia, a paz que te acalma, e o amor que te envolve".



Relendo recentemente o livro do autor que destaquei no início deste artigo, chamou-me a atenção uma interessante e curiosa informação: "A esquizofrenia catatônica é um grande afastamento da realidade. Os catatônicos praticamente conseguem bloquear o próprio pensamento, além de bloquear o mundo exterior. Dessa forma, não sentem frustração, não sofrem nenhum senso de perda e não vivenciam diversas outras experiências que levam ao desenvolvimento de câncer... Praticamente nunca se ouviu falar de um esquizofrênico catatônico que houvesse tido câncer". (Sabedoria Incomum, Pág.  156/157).  Ou seja, quando por alguma razão conseguimos bloquear aqueles pensamentos que nos incomodam, nos atrapalham ou nos intimidam, nos tornamos capazes de bloquear a doença que deriva da energia destrutiva produzida em nosso cérebro sob efeito de algum tipo de estresse, desencadeada no organismos por meio de sinapses e neurônios a disparar ondas eletro-químicas, através do nosso sistema endócrino, formado por glândulas, cuja função é produzir hormônios que tanto podem ajudar no metabolismo, mas também, em caso de excesso, podem envenenar e desorganizar órgãos vulneráveis geneticamente sensíveis. É nessas condições que o câncer se instala. Não por conta de um vírus ou uma bactéria que vem de fora, mas por um ataque letal e continuado da maligna força destruidora produzida por nossos inimigos íntimos (pois dormimos com eles), sorrateiramente disfarçados sob a forma de inveja, ódio, rancor, ira, medo, ansiedade, ou angústia, só para citar alguns. Por isso, é decisivo que, se em algum momento, nos sentirmos perdidos ou abandonados, não permitamos que a angústia seja maior que nossa força interior, latente, aguardando apenas o momento de ser acionada. Nosso organismo responderá de acordo com o comando que vier da nossa mente. Daquilo que alimentarmos em nossos corações. Nosso corpo tomará como verdade aquilo que deixarmos fluir através de nossos pensamentos ou palavras. Assim, o que validamos em nossa mente, irá tornar-se um comando. Nisso consiste o segredo do milagre, que só você poderá realizar. Ninguém mais.


Quando aprendemos a superar com auto confiança nossas ansiedades, frutos de fantasmas construídos por uma mente inquieta e astuta, e nos afastamos decididamente das amarras e paradigmas do nosso subconsciente, passamos a preencher nossas vidas com visões positivas, otimistas, confiantes, e acima de tudo poderosas, sem muito importar com o onde iremos chegar, mas apenas com a maneira de viajar. Por isso, ensina meu inseparável 'mentor virtual': "Não deixe o medo, a preguiça a insegurança, a dissimulação, a arrogância, a impaciência, ou o comodismo controlar sua vida. Encare seus inimigos íntimos com coragem e determinação. Essas energias negativas suprimem a liberdade e produzem toda morbidez do ser humano... Não se deixe enganar por aquilo que acredita estar vendo. Ilusão e realidade se misturam na mente para confundir a alma. Siga as trilhas identificadas pelo seu coração, é por aí que a sabedoria fala com você. Não se perturbe quando tudo parecer confuso. Deixe a alma escolher com serenidade aquilo que lhe apraz. Com o tempo, você descobrirá que muito do que vemos é mera futilidade. 

"A maior de todas as batalhas para concretizar seus sonhos será contra inimigos que você carrega dentro de si mesmo. Identifique-os, e saberá como lidar com eles. Ignore-os, e será um escravo para sempre" (O Mentor Virtual - Pág. 134 - Ed. Komedi - Campinas-SP - 2008). Ter consciência de si próprio, é compreender todo potencial que carrega, para voar além do horizonte conhecido. Porque somos do tamanho dos nossos sonhos, quando passamos a acreditar em nós mesmos como deuses adormecidos com poder para realizar o impossívelTodo poder emana do querer. Grandes transformações ocorrem em nossas vidas quando paramos de lamentar, e colocamos nossa energia na direção daquilo que nos realiza. Dentro de cada um de nós, está a força de todos os milagres.



*Maurício A Costa é Pensador e Estrategista; ou numa linguagem atual, um ‘Design Thinker’. Foi Executivo/Diretor de empresas como a Kimberly Clark, Grupo Gerdau, Grupo Grendene/Vulcabrás e o Grupo Tecnol (Atual Luxottica). Está disponível para participar (vinculado a resultados) de empreendimentos que estejam em busca da excelência de gestão, e interessadas em aprimorar seu pensamento estratégico para alavancagem de receitas e rentabilidade.
É o autor da série 'O Mentor Virtual', e está disponível para palestras, conferências e workshop (presenciais ou por vídeo conferência) que poderão mudar a sua visão do mundo e alavancar o potencial de sua equipe.

É o editor do blog 'Marcas Fortes': http://www.marcasfortes.blogspot.com
Contatos: mauriciocosta@uol.com.br




7 comentários:

  1. Maurício é difícil saber qual seu melhor fragmento! Nesta manhã de Domingo ler seu artigo brilhando nos leitores que os milagres existem!
    As pessoas precisam acreditar que dentro de suas essências existem os curadeiros, os sacerdotes, os xamãs o MENTOR! E que através dessas diversidades de 'identidades' é que somam a nossa força em realizar MILAGRES! DEUS não se vê....Sente-se! A palavra DEUS, separando as letras......D- EU - S....precisamos mais? Obrigada! Ótimo Domingo!

    ResponderExcluir
  2. O universo e seus misterios!sendo o maior deles a existencia de Deus que muitos tentam explicar e desvendar e ninguem tem certeza.Mas devemos acreditar em algo pois isso e o que nos mantem com a chama da esperanca acesa dentro de nos.Tambem nao sou adepta a nenhuma religao mas concordo com vc e outros quando dizem que nos somos Ele e Ele e Nos.E dificil para milohes de pessoas preceberem isso devido a imagem que criaram de Deus sendo castigador para quem nao for bom e outras coisas que nao fazem nenhum sentido para mim.A forca e energia dentro de nos a maneira como encaramos a vida e entendemos coisas presentes no dia a dia,e muito particular para cada um.Te admiro e respeito pela sua boa vontade e paciencia para transmitir suas palavras de sabedoria a milhares de pessoas que se sentem perdidas,solitarias e sem fe.E um ato de bondade e amor.E tenho certeza de que vc esta no caminho certo.Continue sua jornada.Tenha um bom dia e obrigada pela atencao.

    ResponderExcluir
  3. Acho maravilhoso o que seus artigos causam em mim cada vez que leio um artigo seu."Quando a angústia sorrateiramente te invadir, não te anules. Busca-me! - Me encontrarás na essência do que tu és. Estou na energia que te move, e na força que te ergue para além de todas as tempestades. Sou a sabedoria que te guia, a paz que te acalma, e o amor que te envolve".
    Gostaria de ler um artigo seu sobre os professores. Quem sabe O Mentor Virtual te inspire e com suas palavras me devolva a paixão pela profissão.
    Um grande abraço.
    Vera Neves
    02/10/2011

    ResponderExcluir
  4. Comentário enviado por e-mail:

    Olá, Mauricio.
    Seu texto, muito bem escrito, ressalte-se, provocou uma significativa ressonância em meu espírito que andou um pouco atrapalhado, nos últimos anos... Certamente que você deve conhecer a famosa obra de Nietzsche "Assim falou Zaratustra". Li-a há algum tempo atrás e há uma passagem nela que muito me marcou: é aquela em que o autor cita as três transformações do espírito: como o espírito se muda em camelo, e o camelo em leão, e o leão, finalmente, em criança. Meu embaraço se deu pelo fato de meu espírito já haver entrado na fase criança, mas a vida haver me prendido na do leão... tive que continuar matando "outros dragões"...

    Seu texto reforçou em mim o desejo cada vez mais forte de abraçar a criança, porque entendo que os grandes milagres somente ocorrem nesta fase, cheia de novos desafios e novas possibilidades, inclusive a de (embora os sofrimentos anteriores e que possibilitaram nosso crescimento não sejam apagados de nossa memória), podermos sobre nossas dores, darmos pinceladas com novos matizes e docemente pensarmos: VALEU A PENA!

    Obrigada, pela oportunidade que seu texto me concedeu para essa reflexão. Sucesso editorial para o livro já lançado (ainda vou adquiri-lo) e na elaboração do novo, também. Creio que você está se desincumbindo, muito bem, de sua missão. Parabéns!
    Um abraço,
    Rosi.

    ResponderExcluir
  5. Maurício,uma das MARAVILHAS da sua escrita é que consegue resumir, duma forma pragmática,todo o CONHECIMENTO e dessa forma cada pessoas se identifica nas suas PALAVRAS. Desde o primeiro instante que sinto isso. parece que está sempre escrevendo para mim...Depois, as MÚSICAS que escolhe encaixam duma forma inexplicável em cada tema abordado. Depois, uma e outra levam-nos até dentro de nós e descobrimos mais um pouco no nosso EU... Na verdade não me canso de LER e BEBER seus conhecimentos! Eles são o resultado de muito estudo, por certo, e têm sempre uma base "científica" do seu saber. Isso resume duma forma maravilhosa o que sinto e que às vezes parece inexplicável...Obrigada, Maurício por conseguir que os MILAGRES aconteçam, mesmo para além do Oceano... Nos últimos 11 anos o meu CAMINHO tem sido feito de aprendizagem consciente. Uma aprendizagem focada no EU interior. E nunca mais parei de QUERER crescer. Ensinam-nos que devemos amar o próximo como a nós mesmos, mas parece que o próximo é que deve estar sempre em primeiro lugar! A partir do momento que descobri que EU tinha de estar em 1º e que isso não era "egoísmo", então o próximo também se manteve bem...SEMPRE... Não me canso de passar o meu testemunho de vida e quanto mais "aprendo", mais QUERO descobrir! No meio dessa descoberta surgiu a pintura e nela tenho conseguido transmitir a ALEGRIA e FORÇA que vem de dentro de mim.E todo este conhecimento tem sido alicerçado no QUERER. Os outros acham que é fácil para nós. Os outros acham que conseguimos por isto e por aquilo! Cada um tem de QUERER muito e não desistir. É que o caminho faz-se CAMINHANDO. Eu posso querer aperfeiçoar a "técnica" de pintura, mas se não trabalhar todos os dias, ou se não estudar, então essa aprendizagem nunca se fará! O QUERER implica entrega, dedicação, trabalho. O poder do pensamento, aliado à força do trabalho e dedicação, fazem a diferença nos nossos dias! Obrigada, Maurício por nos presentear com seu CONHECIMENTO e possibilitar que deixemos nossos testemunhos, para que OUTROS façam também seu CAMINHO. UM ABRAÇO imenso desde Portugal...

    ResponderExcluir
  6. Buscar a superação dos nossos medos, buscar quebrar paradigmas, buscar conquistar metas, sonhos é uma força que está latente dentro de cada um de nós. É uma força que muitas vezes se perde en contrariedades, decepções, até mesmo na preguiça.
    Elevar-se à linha do céu azul é como dar mãos a anjos, juntos podemos voar, e é nessa partilha que alcançamos nossos sonhos, derrubamos paradigmas, superamos medos ... e acima disso tudo existe Deus, dentro de nós, iluminando nosso coração, nosso caminho.
    Abraço carinho Maurício

    ResponderExcluir
  7. Querido Maurício,

    Há tempo não entro em sua página e hoje me coloquei curiosa com o tema postado no facebook. Tudo que vem de você é muito lindo e suas mensagens são doses de amor e consciência para todos nós. Este caminho que você trilha é o do seu coração e por isso se expande à tantas pessoas. Com certeza a fonte está dentro de nós, partilho esta verdade, porque assim a vivo a cada momento. Chegar a esta compreensão é só parte da nossa jornada, o mais sábio é dizer que nossa fonte nos conecta uns com os outros, e por isso, nossa responsabilidade na partes reunidas.
    Parabéns! Amei ler e refletir ainda mais com você e todas as pessoas que de certa forma comungam o mesmo espaço do Mentor Virtual.
    bjos!

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar aqui as marcas de sua passagem...
Seus comentários serão sempre bem vindos.