Translate The Blog - Click Here / Traduza o Blog - Clique Aqui

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Recomeçar. A Constante Reciclagem da Marca Pessoal






..."Não consigo sair dessa... estou sempre girando no mesmo lugar, apesar de trabalhar muitas noites sem dormir, acabei sem nada, sem trabalho e sem emprego. E agora, não consigo me reerguer. Estou cada vez me alienando mais. Sem coragem de reiniciar".(Postagem recente no Blog MARCAS FORTES)

..."Por que não consigo conquistar minhas metas pessoais? Tenho de reiniciar?... Faz anos que não tenho trabalho e isso me estressa, e voltar ao campo de trabalho me dá medo, por estar afastada há anos. Estou desacreditando de mim mesma" (Postagem pessoal e reservada no Facebook).

Recebo com frequência perguntas ou desabafos como esses reproduzidos acima. São questionamentos legítimos de seres humanos maravilhosos em busca da realização pessoal ou da própria sobrevivência. Por essa razão, decidi escrever hoje sobre um assunto banalizado por alguns, e subestimado por muitos: a necessidade dos constantes 'recomeços' impostos pela vida, decorrentes de perdas materiais, profissionais ou afetivas.

Conhecemos pessoas que lutaram a vida inteira para tentar alcançar determinado objetivo e se frustraram, pelo fato de haverem desperdiçado seu precioso tempo a fazer algo que nada tinha a ver com sua verdadeira vocação. Há também aqueles que desistiram de suas batalhas pessoais para atingir uma meta que estava acima de sua capacidade física (saúde), emocional (auto controle) ou mental (preparação). Por fim, há ainda aqueles que não atingem sua metas por conta de um incompreensível comodismo.

Vocação diz respeito àquilo que de mais sagrado carregamos em nosso âmago. Não é algo relacionado a questões de empreendedorismo ou sucesso financeiro, é na verdade a síntese do ‘estar bem’ conosco mesmos. É uma sinalização para um caminhar com equilíbrio: “A vocação é a forma como a alma percebe sua própria realização. Siga a voz do seu coração; é por aí que irá encontrar a própria felicidade” (O Mentor Virtual – Pág. 129 – Ed. Komedi – Campinas-SP – 2008). Metas são desafios; quase sempre relacionadas a objetivos materiais, mensuráveis e definidas. Todavia, não convém estabelecermos tais objetivos sem antes analisar nosso potencial, ou seja, aquilo que define nosso nível de poder. Isso evita frustrações. É decisivo ter perfeita consciência das próprias características pessoais, no tocante a limite de recursos financeiros, capacitação intelectual, saúde física e mental, e por último, mas não menos importante, o controle emocional, ou o poder que temos sobre nós mesmos. 

Uma coisa é identificar ‘o que eu quero’; outra, totalmente diferente, é saber ‘o que eu posso’. É necessário aqui não confundir o sentido da palavra ‘poder’. - Quando a sabedoria popular ensina que ‘querer é poder’ não está dizendo que pelo simples fato de querermos algo, nós possamos realizá-lo, mas sim, que a expressão ‘querer’ é uma palavra poderosa, por estar impregnada de uma energia criativa e realizadora. O apóstolo Paulo, ensinava... “Deus opera em vós o querer e o efetuar” (Fil. C2, V13), uma maneira sábia de dizer que quando o querer é impulsionado por um ‘poder verdadeiro’ ele nos conduz à concretização do idealizado. Assim, fé, paciência e humildade são formas de poder do ponto de vista dos valores, da mesma maneira que recursos financeiros e capacitação intelectual são exemplos de poder material.

Ao tomar consciência da minha vocação e identificar a minha força, (potencial e limitações) eu posso determinar com mais objetividade o ‘onde quero chegar’ que define minha vontade. Essa vontade ou querer é o que impulsiona minhas atitudes, que resultam em ação, movimento, realização e resultados. Ao sincronizar ‘aquilo que eu quero’ com ‘aquilo que eu posso’ defino o ponto de equilíbrio que me permite viver em harmonia comigo mesmo e realizar o sonho levando em conta meu potencial, que garante sucesso e realização. Como nos ensinam os grandes mestres da palavra, o que é perfeito surge da complementaridade do que é aparentemente oposto. O equilíbrio é a essência de todas as coisas.

Por último, há aqueles que não atingem suas metas por questões de comodismo. Uma letargia mental, por falta de iniciativa ou coragem para enfrentar o novo que desafia a cada dia. Como aquela rã numa panela com água gradualmente aquecida, que vai se acomodando à temperatura até sua total paralisia (e morte), assim são alguns seres humanos que ignoram o quase imperceptível efeito das mudanças à sua volta. Acomodam-se sob o pretexto de qualquer desculpa e esvaziam-se da energia vital que os motivam à ação. Numa linguagem figurada dos religiosos, distanciam-se de Deus em perigosos mergulhos para o lado escuro da alma. Ao Ignorar o insistente apelo da vida pela sobrevivência, tornam-se alheios ao imperativo processo evolutivo que impõe rupturas com o passado. E é neste ponto crítico que alguns percebem a grandiosa oportunidade do 'ressurgir dos mortos' para um renascer do espírito. Sugiro a leitura de um artigo que postei sobre o assunto algum tempo atrás neste blog sob o título ‘A Velocidade das Mudanças'. 


Uma reflexão sobre o ambiente que nos cerca permite entender a máxima do grande mestre:  “necessário vos é nascer de novo”, uma lição que precisamos repetir a cada dia quando nos sentimos tristes, desolados ou frustrados conosco mesmos. Chegamos a nos sentir 'mortos' para vida, simplesmente por não havermos percebido o quanto sufocamos nosso sonho. Não há razões que justifiquem medo ou letargia para o reinício; a vida é uma cadeia de infindáveis recomeços. A superação pede apenas uma momento de pausa para rever objetivos; identificar inimigos íntimos como a insegurança, o comodismo, ou a procrastinação que tanto atrapalham. Mensurar potencialidades, analisar oportunidades, reavaliar posturas, estabelecer metas claras, e concentrar toda energia nessa direção. Isso promove o renascer do espírito, gerando forças poderosas que libertam da escravidão de velhos fantasmas ou paradigmas.

O livro 'O Mentor Virtual' provoca incômoda reflexão com uma mensagem neste sentido: "Muitos não chegam a lugar algum por inércia, medo, ou vergonha de sonhar; outros, por se julgarem, de maneira covarde, impotentes para realizar aquilo que sonharam" (Pág. 80)Para a construção de uma Marca Forte, que resista às turbulências geradas pela insegurança e o medo é preciso substituir a ansiedade pela pro atividade.Repreender de maneira firme, sem necessidade de apelo ao sobrenatural, os invisíveis inimigos íntimos que habitam o inconsciente. Aprender a escutar através de você, e despertar valores latentes que traz consigo, identificando dons e ‘talentos escondidos’ para transformá-los em resultados; por fim, acreditar em você para transferir credibilidade e construir sinergia com todos ao seu redor; pois, “Se você não acreditar em si mesmo, como esperar que outros o façam?” (O Mentor Virtual – Pág. 163).

A retomada da consciência do poder interior, é o extraordinário momento de passagem onde se opera o estupendo milagre do renascimento. O rompimento de um fictício casulo criado pela mente que permite novos desdobramentos, num processo de transformação surpreendente, e restabelece a auto confiança que o faz renascer a cada dia. Apenas a você cabe definir seus destino. Não delegue isso jamais!" (O Mentor Virtual - Pág. 265)
____________________________________



*Mauricio A Costa, é Estrategista. Sócio Fundador da SUPPORT BRANDS, empresa de projetos e assessoria para alavancagem de receitas e rentabilidade. Sua experiência internacional está focada em assuntos ligados ao pensamento estratégico voltado à inovação, criação de valor agregado, e fortalecimento de marcas - comercial ou corporativa. Está disponível, sob consulta, para atuar como Executivo, Estrategista ou Membro do Conselho de Empresas de qualquer porte.

É o idealizador do Projeto Mentor Virtual, organização comprometida com o despertar da consciência humana, a valorização da vida e o apoio à construção da marca pessoal. Suas palestras, seminários e workshop - presenciais, 'in-company', ou por vídeo conferência - estão disponíveis, sob consulta, para associações, universidades, escolas, ou empresas em qualquer região ou país.

6 comentários:

  1. Maurício,
    pena não termos uma "fórmula mágica" para descobrirmos nossa verdadeira vocação!
    Ainda não sei qual é a minha, mas, não pretendo desistir!
    Obrigada pelo texto. Sempre importante lermos sobre o assunto.
    Abraços
    Renata

    ResponderExcluir
  2. Encantador texto - encantadora leitura - você escreve diretamente ao que ansiamos ouvir, atinge as nossas questões mais profundas... às vezes, apresenta-se em nossas vidas uma grande oportunidade, com novos e grandes desafios, novos relacionamentos, novos aprendizados, novas ações... e a dúvida, às veze é tão grande quanto o medo, até onde conseguimos, até onde podemos, até onde sabemos, até onde aguentamos... e sofrendo com o medo, com a vontade de fugir e de não lutar... mas a partir do momento em que silenciamos a mente e deixamos nossa intuição, o nosso querer mais profundo, a nossa capacidade de superação fluirem... e nos damos conta da nossa capacidade de renascer das cinzas, como a Fênix, percebemos que podemos, sim... mas desde que o querer seja tão grande quanto a ação e a disposição, quanto o crer em si mesmo... para então procurar despertar no colega tudo o que nele há de melhor... o sucesso se agigantará nesse momento... este é um texto que deve sempre nos acompanhar... lerei muitas vezes mais... veio em muito boa hora... e estará comigo, na minha bolsa, no desktop do meu notebook, na minha mesa de trabalho e no mural do meu trabalho... passarei à frente... Sempre muitas alegrias, saúde e sucesso a você e aos seus... Muito Grata...

    ResponderExcluir
  3. Lindo...Emocionei-me ao ler... Um ABRAÇO, Maurício!!!Não perca essa sua "paciência" de nos presentear com suas PALAVRAS

    ResponderExcluir
  4. Viver é um eterno recomeçar. Deus, em sua imensa sabedoria, nos deu as quatro Estações, para que tudo se renove a seu tempo. Em nossas vidas, não é muito diferente; somente que as 'estações', da nossa jornada, não está pre-determinada em um calendário.
    Cada amanhecer é um recomeçar. Arrumamos nossa casa; cuidamos do nosso jardim; visitamos parentes e amigos; vamos a Bancos, Supermercados, Shopping... Uma infinidade de pequenos desafios, que enfrentamos em nosso dia-a-dia, que as vezes, pensamos não dar conta. Num piscar de olhos, o dia termina e, nos recolhemos ao nosso descanso com a sensação de missão cumprida; ainda que, por alguns momentos, durante o dia, nos sintamos inúteis, diante de tão pequenos desafios.
    É apenas uma 'estação'... outras virão. É no desvendar destes pequenos desafios que ganhamos a sabedoria do universo: tolerância, serenidade, humildade; ganhamos também resistência e passamos a acreditar mais em nós.
    Assim, a mesma energia que direcionamos para desvendar os pequenos desafios, que as vezes nos entediam, direcionamos com maior intensidade, para os grandes desafios!
    RECOMEÇAR... A arte de viver a cada Estação!

    Abçs. carinhosos Mauricio!

    ResponderExcluir
  5. Maria do Carmo Linsagosto 17, 2011

    Maurício... o RECOMEÇAR a princípio nos assusta...mas eu acredito que mesmo por caminhos dificeis algo sempre temos a aprender em cada momento ... tornando-se uma experiência encantadora... Viver intensamente e agradecendo sempre e ...e nunca me esqueço de uma frase que li um tempo atrás...VIVAMOS DE TAL FORMA QUE QUANDO PARTIRMOS DESSA VIDA VOCÊ ENTRE NO TÚMULO GRITANDO...VALEU A PENAAAAAAAA... Um grande beijo e agradeço sempre sempre por suas PALAVRAS :)))

    ResponderExcluir
  6. Todos nos sentimos medo do novo e recomeco e um desconhecido.O psiquiatra Angelo Gaiarca ja dizia que muitas mulheres mesmo sofrendo e sendo abusadas fisicamente e emocionalmente pelos maridos nao se separavam por medo de enfrentar um recomeco,o desconhecido.Nao e facil,mas nao e impossivel a medida que vc descobre que e capaz de enfrentar o recomeco mesmo com todos os tropecos.E muitas vezes infelizmente mesmo com otima capacidade e coragem vemos tantos e tantos nao conseguirem nada.Enquanto isso aqueles com apadrinhamento politico,mesmo sem capacidade sao os que conseguem.Portanto nem sempre a forca de vontade,o querer,faz vc conseguir o q vc quer.Eu sempre achei que o fator sorte tem um papel muito importante na vida d cada um de nos.

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar aqui as marcas de sua passagem...
Seus comentários serão sempre bem vindos.