Translate The Blog - Click Here / Traduza o Blog - Clique Aqui

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

O Amor é a Minha Religião.






Por Maurício A Costa*



“Deus é a síntese da sabedoria. Sua essência ou espírito independe de conhecimento ou compreensão de quem quer que seja. Para vivenciá-lo, basta senti-lo através da energia que flui em você neste momento. Siga as setas do seu coração para encontrá-lo. Onde estiver seu coração aí estará ele também". ('O Mentor Virtual' - Pág. 257 - Ed. Komedi - Campinas-SP - 2008).
______________________________


Cortina D'Ampezzo - Itália
Minha aventura como aprendiz de escritor começou há exatos dez anos, quando numa das muitas viagens que fiz à Europa, decidi aproveitar um final de semana alongado entre duas reuniões de trabalho. Eu havia chegado a Paris, procedente do Cadore, minúscula cidade na região das Dolomitas, onde está encravada Cortina D’Ampezzo, um paraíso indescritível dos Alpes Italianos, quando senti um forte desejo de conhecer Santiago de Compostela, por conta de tudo que rodeia a região norte da Espanha com suas histórias e lendas, especialmente sobre as Cruzadas. Foi nessa inesperada viagem que tudo começou.

Catedral de Santiago de Compostela
Ainda adolescente sentia-me perdido em meio às religiões de origem onde fui criado. Primeiro a católica e depois a protestante. Na verdade, não me via confortável com a idéia de ter que aceitar todos os dogmas e doutrinas sem que pudesse fazer qualquer tipo questionamento. Até que um dia, com apenas quinze anos, fui convidado gentilmente a abandonar minha pequena comunidade cristã, pelo fato de ler, naquela tenra idade, filósofos como Platão, Descartes, Bacon, Diderot, Feuerbach, Nietzsche, Jean-Paul Sartre, Kierkegaard, Spinoza, e tantos outros. Minha curiosidade era fruto de uma sede insaciável de conhecimento e me faziam viajar por todos os livros possíveis, não importava a origem, o credo, ou idéia por trás do texto, por mais absurda que pudesse parecer. Por conta dessa precoce peregrinação, fui conhecendo algumas das mais diversas religiões, seitas e sociedades filosóficas do mundo, sem qualquer outra intenção que não fosse tentar entender aquilo que me ensinaram desde pequeno a chamar de Deus.

Com os fanáticos desenvolvi um medo avassalador. Aprendi a olhar Deus de baixo para cima, vendo-o como algo poderoso, e ameaçador; e a me sentir um reles pecador, algo imprestável e condenado ao fogo do inferno. Uma vida que crescia sob ameaça de punições e castigos durante a vida, e mais ainda,  após a morte, como se morrer já não fosse um enorme castigo.

Com a maioria dos filósofos comecei a olhar Deus de cima para baixo. Deus era agora apenas um caso a ser estudado friamente. Uma coisa. Um sopro, uma substância, um motor original a mover todas as coisas, estudado numa visão metafísica, a partir de pensadores como Demócrito, com sua idéia ‘fisicalista’, de que tudo é pura matéria em seus múltiplos desdobramentos. Agora eu definia Deus como eu achasse melhor. Eu poderia até mesmo ignorá-lo. Afinal, porque me incomodar com algo que não entendia e sobre o qual se produziu tantas guerras entre seres humanos.

Foto/Capa: Rio Lor-Espanha
Numa história singela, narrada no livro que escrevi nos primeiros anos deste século, e que será lançado no futuro sob o título de ‘O Mentor Virtual III – O Insight’, eu exponho a trajetória de uma alma em sua busca desesperada por significado, vivida durante alguns dias, no trecho entre Cortina D’Ampezzo na Itália e Santiago de Compostela na Espanha. Uma narrativa surpreendente que desemboca em um momento extraordinário de encontro pessoal, para descobrir a mais óbvia de todas as respostas, e que levei quase uma vida inteira para descobrir: Deus não é para ser entendido. Deus é para ser sentido. Deus não está lá no além, está aqui. Não é para ser complicado, explicado, ou interpretado; por que ‘Deus é Amor’ (I João: 4:16); e está dentro de cada um de nós, sob a forma da mais inefável de todas as Energias (I Coríntios: 3:16). Portanto, não carece explicações, e muito menos interpretações quase sempre manipulativas, e a maior de todas as aberrações é querermos reduzi-Lo a uma frágil e limitada figura humana. 

Posso dizer que renasci naquele dia. No alvorecer de um novo século que estava apenas começando. Com brilho nos olhos e uma magnífica força no coração, eu despertava; disposto a alardear para o mundo a minha pequena e ao mesmo tempo grandiosa descoberta. Eu, que havia sido durante toda a minha vida um obstinado e contumaz leitor me apresentava agora ao universo como neófito escritor; disposto a encarar o desafio de me expor, e mostrar a cara numa ousada aventura que estaria apenas começando. E naquele momento, um frio e arrogante executivo iniciava sua gigantesca metamorfose, com o desafio de dar vida a um imaginário personagem chamado 'mentor virtual'.


Foi assim que, diante de um pequeno e encantador rio chamado Lor, às margens de uma quase desconhecida rodovia entre Ponferrada e Sarria, eu comecei a ver Deus frente à frente, e descobri minha religião. Em um inusitado altar entre arbustos e um fluxo de águas borbulhantes, nascia a Religião do Amor. Sem templos, sem santos, sem velas, sem rituais e sem paradigmas. Apenas a força da vida se manifestando de forma clara e veemente diante dos olhos, em qualquer direção.

A partir de então, passei a perceber Deus como a estupenda força presente em cada molécula do meu corpo (onipotência). No pulsar de cada mínima célula de todo ser vivo, ou na energia latente no mais ínfimo átomo de qualquer elemento (onipresença). Posso vê-lo nas telas de uma simples pintura, ou escutá-lo no som das mais belas músicas, e mais ainda, sei que ele me escuta por meio de ondas do magnetismo que une todos os seres do universo (onisciência). Quando penso, falo ou escrevo tenho a certeza de que estou sendo escutado por essa magnificência, representado singularmente por cada pequena criatura que o contém ou está contido nele. Quando canto, ainda que num suave murmúrio, ou me solto nos movimentos de uma dança, posso sentir a sua vibração permear minha mente, meu corpo e meu coração.

Não mais consigo enxergá-Lo nos inócuos rituais repetitivos onde está ausente o coração do beato. Para mim tornou-se impossível percebê-Lo nos gritos e ameaças dos falsos pastores. Também não O vejo na hipocrisia das interpretações manipulativas, desprovidas da essência contida no ensino máximo de um grande mestre que ousou em sua época insurgir contra a dissimulação de fingidos sacerdotes. Alguém cuja síntese de sua mensagem resumia-se em recomendar o amor a Deus, um Deus que é Vida, não deus morto, ou dos mortos; e por último, mas não menos importante, amar o ‘outro’ como amamos, com toda vaidade que nos é peculiar, a nós mesmos.

Não consigo ver Deus em qualquer ser humano, independente da religião que professar se em seu coração residir o ódio, o rancor, a arrogância, ou o egoísmo, Tampouco naqueles que se anulam por comodismo ou preguiça até mesmo de pensar. Não O vejo muito menos nos que se acovardam por medo ou insegurança, pois ignoram o Poder que carregam dentro de si mesmos.

Não percebo Deus nos que escondem seus talentos debaixo da terra (Ver a parábola em Mateus 25:14-30) e desperdiçam todo seu tempo imaginando desculpas para dar a todos à sua volta, a fim de  justificar sua falta de iniciativa ou determinação. Também não O vejo naqueles que,  como o escorpião da fábula contada por Rubem Alves em 'O Escorpião e a Rã' (Editora Loyola, 1989) , escondem sua índole peçonhenta sob o disfarce de inofensivos seres, prontos para mostrar sua ferocidade e veneno na primeira oportunidade que tiverem.

A construção de uma marca pessoal forte passa necessariamente pela formação de um conceito baseado em valores. E de todos os valores que conhecemos, não há nada mais forte que o amor. O amor está contido na simplicidade e no trabalho. Na dedicação e na coragem. Na verdade transparente e no propósito firme. O amor é o pulsar que gera e é gerado pela vida. O amor é energia propulsora do que convencionamos chamar de Deus. Por tudo isso, defini que O amor é a minha religião. 


__________________________________________






____________________________________________


*Maurício A Costa é um 'Design Thinker'. Pensador e Estrategista. Foi Executivo/Diretor de empresas como a Kimberly Clark, Grupo Gerdau, Grupo Grendene/Vulcabrás e o Grupo Tecnol (Atual Luxottica). Está disponível para participar (vinculado a resultados) de empreendimentos que estejam em busca da excelência de gestão, e interessadas em aprimorar seu pensamento estratégico para alavancagem de resultados (receitas e rentabilidade).
É o idealizador do Projeto Mentor Virtual; um empreendimento em fase de gestação, focado no despertar da consciência humana, visando encorajar transformações e valorizar a vida.
É o autor da série 'O Mentor Virtual', e está disponível para palestras, conferências e workshop (presenciais ou por vídeo conferência) que poderão mudar a sua visão do mundo e alavancar o potencial de sua equipe.





http://marcasfortes.blogspot.com/2010/12/o-amor-e-minha-religiao.htmlO Amor é a Minha Religião

34 comentários:

  1. Querido Mauricio, parabéns pela intensidade do texto. Voltei de uma viagem_vivência que incluiu Santiago de Compostela há menos de 2 meses...sem dúvida, a experiência-vivência me acrescentou sabedoria, conhecimento e, acima de tudo, respeito, ao próximo e às crenças que cada um de nós temos.
    Grande Abraço
    Claudia Cunha

    ResponderExcluir
  2. Querido Maurício, vc como sempre é uma caixinha de surpresas.. Parabéns por sua descoberta maravilhosa.. Deus é mesmo o mais puro amor!!!
    Adorei e assino embaixo!!

    Super beijo..

    Luciene Mendes

    ResponderExcluir
  3. Muito bonito ler sua mensagem do "seu despertar". Os lugares por onde viajastes quase sempre a trabalho lhe causou inspirações e despertar do TEU DEUS, Ele é Único.
    As viagens por diversos países te proporcionou esse PRESENTE, mas o DESPERTAR FOI INTERNO! Na busca insensante de explicar Deus e muitas vezes sem sucesso, porque Ele está dentro de cada um de nós, no nosso CORAÇÃO e qdo descobrimos isso, ELE ESTÁ EM TUDO, NO TODO! Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Maurício
    Parabéns pela eloquência das palavras expressando conteúdo rico e harmonioso. Admirável sua visão de Deus que compartilho como sendo o Amor Maior! O sinto presente em minha vida, não como expectador, mas como regente. Tenho consciência de que somos os únicos responsáveis pela vida que construímos, pois esse é o trabalho de cada um.
    Grata pelas reflexões!

    ResponderExcluir
  5. Mauricio, quando terminei de ler teu artigo estava em lágrimas (que novidade... rsrs).

    Muitos dos conflitos que vivenciamos nos dias de hoje é exatamente ter que aceitar (engolir) um 'Deus' que não reconhecomos. Que nos aprisiona com seu paradigmas, nos assusta e nos condena até pelo que nós pensamos. A multiplicidade de religiões e dógmas, só tendem a dificultar mais, àqueles que ainda procuram, nos templos, uma luz, um pouco de conforto para seus corações aflitos.

    Há muito tempo deixei de frqüentar igrejas. Prefiro, assim como você, encontrar com Deus através do 'amor'. Sinto-me mais forte. E quando caio em tentações da mente, este 'Deus', não me dá penitências e nem me assusta...'Ele' me dá mais energia, 'amor', para que eu possa me redimir dos meus erros e ouvir meu coração.
    'Amor é minha religião...'
    Abçs. carinhosos, Mauricio!

    ResponderExcluir
  6. Ola Mauricio,lendo seu artigo,sobre Deus,e tudo misterio.Eu sempre digo para meus amigos que este misterio sobre o criador,o poder invisiel,ou seja Deus,todos nos descobriremos a verdade apos a morte.Sempre achei que e o que faz sentido.Por isto nonguem volta apos a morte,para nos contar,pois o misterio da vida para mim e a morte.Por isto que nao tenho medo dela.

    ResponderExcluir
  7. Guiomar Agostinidezembro 10, 2010

    Estou imensamente feliz com o inicio de nossa amizade, vou me surpreender com voce meu grande mestre. Deus é Vida.............Um grande abraço. Guiomar Agostini

    ResponderExcluir
  8. Olá amigo Maurício,
    Deus é vida. Deus é Amor.
    Os homens crentes e não crentes em Deus têm dentro deles esse sentimento... o que muitas vezes não o entendem e só Deus poderá ilucidá-los e ensinar-lhes o caminho para o AMOR incondicional.
    Gostei do seu texto.
    Parabéns!
    Obrigada
    Escritora: Isabel Moreira Rego
    Portugal

    ResponderExcluir
  9. orlando costa filhodezembro 11, 2010

    Duas das frases que mais me intrigaram ao fim da adolescência foram proferidas por Einstein, segundo ele:
    "Deus é a razão e o porquê."
    e a outra frase....
    "O mais incompreensível no Universo é que ele é compreensível."
    Até hoje me pego nelas e, verdade seja dita, a muito nestas frases ainda por compreender.
    A cada segundo que passa, já não somos os mesmos de antes. Dinâmica reformulação, cadeia inesgotável de causa e efeito.
    Não me preocúpo assim, de forma alarmante, com as latinhas e/ou garrafas pet que demoram 1000 anos para se decompor. Mil anos nada é para a Terra, muito menos ainda para o Universo. Se na Natureza na se cria, nada se perde, tudo se transforma.... essas latinhas serão muito bem aproveitadas. Imagina se as latinhas vão aniquilar o planeta.
    Precisamos, isso sim, é cuidar mais da gente mesmo e, assim fazendo, certamente procuraremos ser mais concienciosos com nossas práticas consumistas....A Terra não precisa de avatares para que weja salva, nós é que precisamos nos salvar....
    .....através do amor!!!

    Abraços, ótimo texto.

    ResponderExcluir
  10. Meu nobre Maurício,

    De todos os textos de sua autoria lidos até o presente momento, este foi o que mais tocou o meu coração. Eu, que durante toda a minha adolescência perâmbulei entre religiões vãs, encontrei o meu Deus quando percebi que Deus está dentro de nós mesmos, não de rituais repetitivos e hipócritas; quando percebi que Deus não pode ser limitado. Hoje sei que Deus, Jesus, amor, está dentro de mim, e que o templo dele sou eu, e que posso encontrá-lo a todo momento, em todas as coisas, porque ele não tem limite. Hoje estou aprendendo a amar ao próximo como a mim mesma, porque estou vendo o verdadeiro amor de Deus em minha vida.
    Parabéns por suas palavras, que sempre claras e simples, expressam o que você realmente quer dizer.
    Abraços.

    Caroline Alves

    ResponderExcluir
  11. Perfeito!Maurício!!!Como perfeita é a manifestação do amor Divino em nossas vidas,olhar nos teus olhos e ver Deus,através do poder que se manifesta com suas palavras,vc olhar nos meus e sentir aquela sensação maravilhosa de saber que fui feita da mesma forma que vc,tudo isto não existe dúvidas,Deus existe no amor,o mesmo amor,que faz dois seres se unirem e formar um ser humano com todas as semelhanças ,nossas e com certeza com um DNA divino que dará sequência em nossas vidas futura!DEUS é amor,quisera eu ter a oportunidade de ver a humanidade realizando a vontade do Criador!TER COMO RELIGIÃO DEUS NO CORAÇÃO!...amo vc Mauricio,,,pra sempre..bj,,,seja para sempre ILUMINADO...dilR

    ResponderExcluir
  12. Gostei do que li, Mauricio. a minha visão de Deus é essa mesmo.O supremo de nós próprios. Só o Amor nos faz ser e ascender.
    maria

    ResponderExcluir
  13. "Aqueles que presenciaram,deverão sair do vale da comtemplação para comunicarem algo do que "viram e ouviram".Essa é a tarefa essencialdos verdadeiros adoradores;falarou escrever como quem fala de dentro de Jesus,depois de ter participado,em espirito e fé,da experiência profunda do Senhor:tarefa extraordináriamente árdua,mas necessária."Inácio Larrañaga

    ResponderExcluir
  14. Fantástico! Concordo totalmente com você!

    Deus é amor! Deus está nos nossos corações!!!

    "Deus não é para ser entendido. Deus é para ser sentido. Deus não está lá no além, está aqui. Não é para ser complicado, explicado, ou interpretado; por que ‘Deus é Amor’ (I João: 4:16);..."

    Parabéns pela linda descoberta!!!

    Bjs na tua alma bonita

    ResponderExcluir
  15. Meu caro, assim como voce eu tambem fui criado no seio de uma familia catolica apostolica romana. O meu Deus de criança era um Deus zangado, ranzinza e um Deus que não possuia linhas de expressão no rosto.
    Como voce devorei todos os livros, de todas as religiões, mas diferentemente de voce somente a exatos dois anos senti a presença de Deus: um Deus bom, amigo, companheiro, sempre disposto a dar a mão, ou seja, um Deus ded puro AMOR!
    Um Deus tão amigo que se tornou meu confindente, meu companheiro constante e com Quem eu sempre divido meu fardo. Porque a vida é um eterno desafio...
    Fiquei extremamente satisfeito, feliz, completo, ao ler seu blog... Continue cara, voce virá a ser um guia para muita mas muita gente... abs

    ResponderExcluir
  16. Mauricio já era tua seguidora, mas hoje oficializei.Voltarei outra hora para postar meus comentários.Tens sido muito comentado nas minhas conversas com amigos. Indica para todos!
    Muito Prazer!
    Aline

    ResponderExcluir
  17. Apenas faço minhas suas palavras, pois não é necessário acrescentar mais nada, de tão claras e verdadeiras!

    ResponderExcluir
  18. Mauricio nasci catolica passei para carismatica e hoje sou Nazareno. Gosto de ter uma igreja para louvar estudar a palavra. Mas cada vez mais creio que Deus é Amor somente amor. Ele não tem religião.... Tenho buscado esse amor verdadeiro, sem julgamentos mas ao mesmo tempo reconhecendo minhas verdades...E tudo isso tem sido maravilhoso, tenho encontrado uma paz uma alegria verdadeira.... Sinto que estou no caminho... dificil expressar mas muito bom sentir essA ENERGIA ESTE AMOR. Gosto da maneira como descreve o que senti. A voce desejo muita sabedoria ... alegria... amor... e vida.. Amém?

    ResponderExcluir
  19. Seu texto é belíssimo... Irei apreciá-los outras vezes, porque sua leitura deverá ser feita sempre de forma lenta... em cada ocasião aproveitamos algo, anteriormente não notado...
    Terei este texto sempre no meu campo de visão...
    Há dez anos tenho uma grande vontade de fazer o Caminho de Santiago... Ainda não consegui, porque desde que decidi, os estudos, afazeres profissionais não permitiram... mas sempre tenho um pensamento interior que me diz: você já começou... é... sabemos onde estão as respostas ...

    ResponderExcluir
  20. Muito bom!!!! Como sempre , aliás... Parabéns !!!

    ResponderExcluir
  21. Ana Paula Peralta Silvadezembro 11, 2010

    Mauricio...que foi isso que lí?Ví muitos dos meus pensamentos e sentimentos nessa sua narrativa íntima sob o amor e de como Deus sempre agiu em nós!Fiz uma viagem de mim mesma através de suas palavras!Obrigada pelo privilégio de compartilhar sua pequena/grande pessoa mesmo que em breves leituras tão exatas e perfeitas!bjs

    ResponderExcluir
  22. Maria zenia carvalhodezembro 11, 2010

    Mauricio, muito linda e profunda sua mensagem.Ela me fez lembrar que Deus está sempre comigo.Posso sentir Sua presença, a cada minuto do dia.Para todos aqueles que tiveram um despertar espiritual a vida adquiri uma qualidade diferente!! Parabens!

    ResponderExcluir
  23. Ciro Ubiratandezembro 11, 2010

    Quero dizer que compartilho da sua idéia de Deus como ensinamento, mas vejo-o, diferente de você, na imperfeição humana, no pecado, na inveja, na preguiça, enfim em todas as coisas que promovam a transformação humana. Ninguém é capaz de entender a Deus sem primeiro entender à essência pessoal que é o crescimento e auto-conhecimento. Ninguém nasce mau, assassino, ladrão, drogado, mas é através de nossas fraquezas, que promovemos a mais maravilhosa forma de aprendizado, arrependimento, porque não dizer mutação.
    Cabe a nós através da palavra, semearmos e oferecermos meios para que esta mudança aconteça de maneira mais consciente e equilibrada. Acredito que a palavra é o caminho e nós o elo com Deus. Um forte abraço.

    ResponderExcluir
  24. Maurício, uma única palavra diz tudo. AMOR!!!!
    Aguardo anciosa a publicação do livro.

    ResponderExcluir
  25. Maurício, parabéns pelo artigo e pela sua descoberta! Vou divulgar dentro da minha área, sou médica e gestora de saúde.
    Abraços
    Eliane Guimarães

    ResponderExcluir
  26. Maurício,
    O importante e descobrirmos o Deus em cada um de nós. O amor nos leva até ele. Amei seu texto. Me lembrei de uma amiga exlicando ao filho de 4 anos porque ele não vê o Papai do Céu, nem pode tocá-lo e ela sabiamente resposndeu, iluminada por ELE, que é como o vento: voce o sente, mas não o toca e não pode vê-lo mas sabe que Ele está com você.
    Um abraço e Bom Dia!!!

    ResponderExcluir
  27. Maurício,
    Admirável a sua abertura de consciência compatilhada com tanto carinho. De fato a grande questão que os santos nos momentos de conflito gritam é: O AMOR NAO É AMADO ! Se cada um de nós quer tanto ser amado, quem ama? Seu link está postado no www.blove.med/gea. ABRAços com votos de continuada prosperidade espiritual. Sueli Castro

    ResponderExcluir
  28. Maurício

    Nosso Pai celeste é a fonte de vida, de sabedoria e de felicidade. Contemplai as belas e maravilhosas obras da natureza. Considerai a sua admirável adaptação às necessidades e à felicidade, não só do homem, mas de todas as criaturas viventes. O sol e a chuva, que alegram e refrigeram a terra; as colinas, e mares e planícies - tudo nos fala do amor de quem tudo criou. É Deus quem supre as necessidades cotidianas de todas as Suas criaturas, como tão belamente o exprime o salmista nestas palavras:

    "Os olhos de todos esperam em Ti, e Tu lhes dás o seu mantimento a seu tempo. Abres a mão e satisfazes os desejos de todos os viventes." Sal. 145:15 e 16.

    Um cordial abraço

    ResponderExcluir
  29. Parabéns Maurício ! Gostei muito do blog e das suas postagens. Um belo momento de reflexão para todos nós. Sucesso ! Grande abraço !

    ResponderExcluir
  30. MARAVILHA.........DEUS TE ILUMINE

    ResponderExcluir
  31. Mary Castro Crivaridezembro 12, 2010

    Mauricio parabéns pelas palavras tão bem colocadas... M A R A V I L H O S O texto. “Aquele que não ama não conhece a Deus, pois Deus é amor” (1 João 4.8). A pessoa pode saber tudo acerca de Deus e acerca do amor; pode ser capaz de formular lindos pensamentos a respeito do amor, mas, se não amar, não O conhece. Somente o amor pode conhecer a Deus. Conhecer a Deus na experiência é a vida eterna (Jo 17.3).
    O AMOR É A NOSSA VOCAÇÃO (STA. TERESINHA).
    UM BEIJO GRANDE NO SEU CORAÇÃO

    Dezembro 12, 2010

    ResponderExcluir
  32. Maurício,

    Se Deus é amor, porque ainda temos tanto desamor? Acho que Deus não é algo fora, nem dentro. Deus é uma das muitas manisfestações que o homem nomeia para dizer que há algo superior.
    Concluo que Deus não é o amor, mas o amor é Deus, por que através deste sentimento é que temos o poder de transformar tudo a nossa volta; já o ódio, a vingança... geram destruição, e portanto, não é criação, embora faça parte dela, da manifestação que existe dentro de todos nós seres humanos.
    Deus está em todas as coisas e lugares como diz a passagem na Bíblia, mas o que está realmente de fato, é o amor; talvez por isso você sentiu esta sensação tão fortemente nesta passagem de sua vida. Você devia estar pleno de amor.
    Que possamos todos Ser amor...quem sabe um dia podemos ter um Deus realmente manifestado e sentido da mesma forma por todos nós.
    Eu compartilho com você que a nossa religião deva ser o amor.

    bjs da sua sempre leitora e amiga

    ResponderExcluir
  33. Deus é amor!!!!!
    Somente o amor nos faz crescer como pessoa, nos faz acreditar que tudo vai dar certo. E que depende de nós a multiplicação do amor.
    Por isso digo que a gte colhe o que planta.
    Se plantamos amor, clhemos de volta em dobro ainda.
    ótimo texto.
    Parabéns

    ResponderExcluir
  34. DO RIO -MORRO DO SALGUEIRO-"VITRINA FACE-"amor são energias convencionamos chamar Deus"!Desde menino aprendemos caminho religião Católica.Acompanhava às missas aos Domingos,meus irmãos pais,avós.Deus é amor,Filósofos,Cientista suas Marcas,vida religiosa,nos parecem céticos religião.Pobreza,povo tem poder absorve Fé mais do que Classe Abastada.Ama mos diversas jeitos/ maneiras.Catolicismo nossa alma sem emigrar ou tras Casa Deus!'rede'católicos,apostólicos,roma no.Igreja São Pelegrino,Padre Mário,Batizado,1ª Comunhão há cinquenta passados,meu pai comprou uniforme,fita branca [cetim]larga em forma cruz pregada braço direito,crismado,batizado.Livro Primeira Comunhão,hoje,cabeceira cama,sei preço do livro,meu pai comprou borda páginas,floriadas ouro!Nosso livro de Cabeceira,há mais meio Sécu lo,com muito amor carinho;lembro figura amiga Pai.Amor!

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar aqui as marcas de sua passagem...
Seus comentários serão sempre bem vindos.