Translate The Blog - Click Here / Traduza o Blog - Clique Aqui

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Seja Forte. Seja Único. Seja Você.




Por Maurício A Costa


“O que eu quero não é evoluir. O que eu quero é viver de novo o passado que vivi, com muito mais intensidade, sem os sentimentos de culpa com que minha religião aprisionou o meu corpo, as minhas idéias e os meus sentimentos... Tenho tristeza pelos pecados que não cometi... Eram pecados tão inocentes... Estou até desconfiado de que se Deus está me castigando, ele está me castigando porque eu não pequei o tanto que ele queria que eu pecasse. Tentei ser mais espiritual que o próprio Deus e ele ficou bravo comigo... Meu pecado foi pecar com timidez... Tive medo de gozar a vida..” (Rubem Alves, em ‘Do Universo à Jabuticaba – Pág. 137 - Editora Planeta do Brasil – 2010). 
________________________________

_______________________________



Este artigo não poderia começar com ninguém melhor que Rubem Alves, porque se há alguém que eu considero forte, único e autêntico é ele. Pensando dessa forma, ele não apenas abre com suas palavras esta matéria como também, com toda certeza, me inspira e me estimula a ousar; e a ele dedico estes momentos de intensa reflexão; com a plena noção de que viver é antes de tudo, usufruir cada minuto com a consciência de que ele é único.

Descobri ao longo da minha jornada, que não há segunda chance como apregoam algumas religiões. Tampouco acredito na reencarnação da forma como é explicada. A vida é única como é para um pássaro, um golfinho ou uma árvore. Sêmen, germinação, vida, crescimento, maturação, envelhecimento e morte. Ou seja, tratemos de viver com plena intensidade a vida aqui e agora. Porque é aqui e agora que ela está acontecendo. Não existe antes, nem haverá depois. A vida é um agora eterno, a demandar energia e intensidade o tempo inteiro. Ela se renova na semente, no germe, no filho. Por isso, nada mais sensato que imaginar o quanto somos efêmeros. Transitórios. Nuvens de fumaça que se dissipa a mais leve ventania. 

Ora, se sabemos então dessa nossa transitoriedade, porque tentarmos nos iludir com falsas promessas de vida após a morte? A expressão em si já nos parece incoerente em si mesma. Tudo cessa com a morte, restando apenas os elementos individuais que compõem determinado organismo. A vida, sabemos todos, é constante reciclagem. Processo de renovação contínua. Assim, uma vez concluída uma etapa de vida, cada ser vivo retorna ao pó de suas origens na forma de ferro, cálcio, carbono, ou outro qualquer elemento. O que voltar a nascer de uma nova junção desses elementos jamais será o mesmo ser ou organismo.

Neste ponto, alguém poderá dizer, ah! E o que acontece com o espírito? E eu responderia sem dúvidas: o espírito é único, e retorna ao todo ao qual pertence. Como o ar que respiramos não há personalidades isoladas e individualizadas para o espírito, a somatória resulta em algo único, inseparável, incontrolável e extraordinariamente onipresente, onisciente e onipotente, porque está simultaneamente em qualquer lugar, cerne da sabedoria inerente, e com poder de gerar, modificar, ou esvaziar a própria vida. Tanto é que a maioria das religiões o sintetizam na idéia do próprio Deus.

Alguém, com base em doutrinas poderia tentar me intimidar dizendo então: Ah! E alma? Para onde vai? O que ela vira? E então eu respondo com a ajuda de um ‘mestre invisível’ que me acompanha nas horas difíceis: “Tal qual uma antena, aquilo que chamamos de alma é o ponto de contato entre o interior e exterior de cada ser, um extraordinário decodificador que proporciona a interação de linguagens distintas, visando utilizar todo o potencial disponível, muitas vezes ignorado. Não há nada de sobrenatural nisso”. (O Mentor Virtual, Pág. 39 – Ed. Komedi – Campinas-SP – 2008). - Perdoem-me, mas isso aqui já foi dito de outra maneira por alguém nada menos que Descartes  quatrocentos anos atrás, quando afirmava que determinada glândula, que ele atribuiu o nome de pineal, existente no centro do cérebro, na região do hipotálamo, era o ponto de contato do ser humano com o mundo exterior. Um centro de captação, decodificação, armazenamento e retransmissão de informações em tempo real. Hoje, tantos anos depois de Descartes, se sabe, que é nessa região do cérebro, que se processa toda interação do ser humano com seu ambiente externo, e se transforma informação de fora em emoção interna, através de um complexo e intricado sistema de descargas eletro químicas por todo o corpo a produzir as mais diversas reações que podem ir da paixão ao ódio em frações de segundo.

A alma é sem dúvida alguma, a essência de algo. Quando falamos para alguém da alma do negócio, estamos nos referindo à essência daquela coisa. Assim, em nossa compreensão, a alma não é algo sobrenatural, ou fantasmagórico como insinuam alguns. Tampouco tem a dimensão daquilo que chamamos de espírito, que é amplo e indivisível. E aqui percebemos um grande equívoco de muitos filósofos, teólogos e psicólogos ao utilizar uma mesma expressão para se referir às duas coisas, já que o espírito é exterior, universal e amplo, enquanto a alma é essência particular, receptora e transmissora, com uma base interior. E o mais importante, com personalidade definida. Falamos tudo isso, para chegar neste ponto, e dizer exatamente isso: A alma é algo com personalidade definida! Única e Poderosa. Ela é você.

A alma nada tem de sobrenatural ou fantasmagórico. Ela é simplesmente a essência do que somos. O acumulado de informações ao longo de milhares ou milhões de gerações, através de nossos ancestrais. Uma poderosa memória de dados recepcionados através dos tempos, e modificados a cada geração. Atualizada, contemporânea, moderna, mas ao mesmo tempo, carregada com bilhões de informações do passado. Informações cruzadas, misturadas de forma aleatória, presentes no subconsciente e dispersas tal qual uma rede da internet esparramada dentro do corpo com ‘zilhões’ de dados que se cruzam de maneira caótica, no mesmo estilo como navegamos sem destino, para chegar a um ponto inesperado e surpreendente. Esse ponto, surpreendentemente exclusivo e sem nada igual no mundo é você. Sua alma é o resultado dessa combinação espetacular de dados para chegar a algo único.

Não me interessa aqui qualquer conceito religioso ou filosófico. Tampouco estou preocupado com a opinião de quem quer que seja sobre se estou certo ou errado. Emito aqui minha percepção, com a dose certa de humildade, sem a preocupação de agradar grupos, seitas ou religiões, no mesmo estilo do incrível e excitante Rubem Alves. Não vou deixar-me aprisionar por paradigmas, dogmas ou doutrinas de quem quer que seja, unicamente para omitir minha opinião. Não é arrogância. É convicção. E você não precisa concordar comigo. Pode manter sua crença ou ideologia se desejar, porque você é único e tem todo o direito de discordar até do papa. Nada neste mundo, absolutamente nada, lhe obriga a concordar com algo que a sua alma rejeita. Esse é o ponto chave. Você é forte o bastante para se impor em qualquer situação na qual acredite firmemente. Não abra mão disso. Seja apenas você. Com todas as suas características que lhe são peculiares. Ser você. Diferente e único é o que vai transformá-lo numa marca forte.

Qualquer coisa que eu venha a falar daqui para frente poderá ser repetitivo, enfadonho e desnecessário. Por isso, quero apenas sugerir que siga o conselho desse grande mestre da palavra, o estimado Rubem Alves,  numa síntese do seu pensamento: Transgrida; e que eu complemento mais uma vez, com as palavras do 'mentor virtual': 'Quebre barreiras, rompa paradigmas que o aprisionem. Destrua muros e cercas que limitam suas possibilidades. Descubra seus dons especiais. Seus diferenciais, e invista toda sua energia naquilo que acredita. O mundo irá olhar para você com respeito se você respeitar a si próprio. Não se intimide. Não se subestime, e muito menos superestime o outro porque muito do que você vê é pura ‘fachada’ para intimidá-lo. Ignore isso e seja simplesmente você, com tudo o que o universo de forma exclusiva lhe deu.

Seja Forte. Seja Único. Seja Você.


_______________________________________________



*Mauricio A Costa é estrategista. Um pensador contemporâneo, com diversificada experiência empresarial e visão de longo prazo. Atua como Conselheiro/Consultor, para assuntos de Alavancagem de Receita e Rentabilidade, como foco no Valor Agregado, no Licenciamento e Construção de Marcas Fortes. É Coach de Presidentes e Executivos de grandes corporações, escritor e palestrante para temas relacionados a valores humanos e a construção da marca pessoal. É o autor de O MENTOR VIRTUAL.




Repostagem de artigo publicado em Outubro,01-2010)

14 comentários:

  1. Prezado Maurício,
    como é bom ler um artigo igual ao seu, leve, rico e um testemunho de vida. Também sou fã do Rubem Alves, tive o privilégio de participar de uma manhã teológica com ele, na qual foram abordados assuntos diversos e riquíssimos sobre o ato de educar, a consciência da existência humana, a comunhão com o sagrado, a beleza da alma, em resumo ele nos incitou a viver a plenitude do amor aqui e agora! Exatamente dentro da mesma linha de raciocínio que você desenvolve em seus escritos.
    Um fortíssimo abraço!

    Warllem Silva

    ResponderExcluir
  2. Muito interessante seu texto. Discordo de algumas partes. Mas uma me tocou: "Transgrida. Quebre barreiras, rompa paradigmas que o aprisionem. Destrua muros e cercas que limitam suas possibilidades. Descubra seus dons especiais. Seus diferenciais, e invista toda sua energia naquilo que acredita. O mundo irá olhar para você com respeito se você respeitar a si próprio. Não se intimide. Não se subestime, e muito menos superestime o outro porque muito do que você vê é pura ‘fachada’ para intimidá-lo. Ignore isso e seja simplesmente você, com tudo o que o universo de forma exclusiva lhe deu." Tenho vivido momentos difíceis onde atuo como professora. Tenho recebido conselho para ser diferente do que sou... e fico triste ao ouvir estes conselhos... porque não quero ser má com meus alunos.... quero apenas ser a professora... que ensina sobre a disciplina e sobre a vida... não quero "ferrar" ninguém... quero apenas ajudar... orientar... fazer com que vençam seus limites... que acreditem na profissão... no comportamento ético... então vou continuar investindo naquilo que acredito... porque ensinar é acreditar e investir nas possibilidades de cada um dos alunos ... principalmente naqueles que têm dificuldades... Parabén pelo texto !!! Obrigada !!!

    ResponderExcluir
  3. Caro amigo Maurício, para mim este post sintetiza a regra da felicidade, realização pessoal e sucesso!
    Me sinto uma grande privilegiada por ter tido a oportunidade de lhe conhecer pessoalmente como coach, poder ouvir suas sábias palavras e principalmente sentir a força e a paixão que o movem.
    Identificar a nossa vocação, definir onde queremos chegar, nos preparar, planejar, ter foco e PAIXÃO são as etapas para alcançarmos tudo que almejamos e assim sermos os donos do nosso próprio destino!
    Esta equação fará parte da minha vida para sempre e com certeza a transmitirei a todos que tiverem abertos a aprender!
    Acho que voce descobriu um grande segredo da vida e nada mais lindo do que se dedicar em passar tais conhecimentos para o mundo!
    Como vc disse, os textos que posta demandam tempo e muita atenção, para que sejam lidos e absorvidos da melhor maneira, por nós, peregrinos da grande caminhada em busca da plenitude!
    O mundo só tem a lhe agradecer!

    ResponderExcluir
  4. Maurício :
    Você sabe que Rubem é o meu amigo daquelas amizades consolidadas com o tempo. Acompanhei o desabrochar de cada um dos seus filhos : Sérgio, que hoje é um grande médico, Marco Antonio, um biólogo apaixonado pelo seu trabalho e acompanhei de perto, o nascimento e crescimento da caçula Raquel, minha colega pintora, arquiteta e paisagista.
    Conhecí as idéias de Rubem, ainda no exílio, e quase me ajoelhei à distância ante a sua definição de FÉ :
    * Esperança é ouvir a melodia do futuro, FÉ, È DANÇA-LA ...*
    Na sua volta ao Brasil, nos tornamos irmãos de conviver e fazer parcerias na arte. Ilustrei um livro dele e a minha pintura passou a ter as cores das suas idéias. Era ele o apresentador oficial da minha pintura. O meu estímulo...
    Conheço você há menos tempo. Mas, quando o conhecí, advinhei que valeria a vida, aproximá-los. Este encontro aconteceu na minha casa e eu espero que frutifique nas nossas vidas. Afirmo, com convição, que as nossas almas são multicores, criativas e ecléticas. Com certeza, ainda faremos, juntos, muitos Caminhos, ao andar !!!!
    [ Poema de um poeta espanhol : * Caminhos ???Não existem caminhos.........Caminhos se fazem, ao andar !!!!!!!!*. Parabéns ! Beijos. Anna M.Badaró

    ResponderExcluir
  5. Da un credo puramente religioso, che alla fine ho lasciato, a farmi una convinzione pura e personale mi ci è voluto del tempo anzi anni e anni. Ora appoggio totalmente le tue parole. E quasi coem se parlassi io ma tu lo sai fare in modo impeccabile. Tra i tuoi scritti ho trovato una frase che penso riassuma benissimo il concetto: A vida é um agora eterno!
    Grande Mauricio!
    Un abbraccio tutto italiano
    Claudio

    ResponderExcluir
  6. Maurício, de cara encontrar Rubem Alves no seu post já é uma grata satisfação. Esse dias postei um texto dele no mural do FB, "Ganhei Coragem". Simplesmente Fantástico.
    Em seguida, posso te dizer que assinaria embaixo do seu texto.
    E caímos sempre naquilo: um dos grandes problemas da atualidade é o afastamento das pessoas de suas almas. Vive-se em função da sociedade, as pessoas se moldam artificialmente para agradar sabe-se lá a quem,e se perdem... acabam adoecendo. Essa lembrança de que precisamos nos reencontrar é sempre importante. Precisamos bater nessa tecla, e ajudar, como pudermos. Sempre que venho aqui encontro motivação pra prosseguir com entusiasmo no trabalho dos meus blogs. Obrigada, amigo! :)
    Beeeijos!!! :)

    ResponderExcluir
  7. Melissa Bittencourt postou este comentário na página do autor no Facebook

    Maurcio concordo com vc, em muito do q escreveu no seu texto.... ha muito o q se identificar, eu digo o qual eu me identifico no q escreve; e tbm o q eu nao me identifico.... vc escreve com conhecimento cientifico, inteligencia e intelectual q é - e espiritualizado tbm eu acredito na sua espirtualidade de um jeito diferente do meu..... mas como vc diz podemos discordar ate do papa.... a sua visao, experiencia, estudos, reflexao, o seu pensar na vida humana q finda aqui...., eu discordo.... a vida seria um tudo dentro de um nada, pois todas as nossas experiencias estariam findando por aqui.....Herdamos muito da carga genetica de nossos antepassados, o q seria a continuaçao da vida nesse sentido e o é, sabemos disso é comprovado, tanto pela ciencia como pela teologia q nao entra disacordo dessa realidade...por mais q trazemos isso, ou seja, por mais q na minha visao e relgiosa q sou - a vida está muito alem dessa breve passagem.... Há mais misterios entre o céu e a terra do que nossa vâ filosofia supunha !!!
    bjssss

    ResponderExcluir
  8. Maria Do Socorro Barretto de Araujo Lagoeiro, enviou o seguinte comentário através do Facebook:

    Olha eu achei um dos mais Bonitos e verdadeiro!!!..Parabéns ao Rubens Alves e a você!!!!!!!Muito bem feito,Bem escrito...Maravilhoso!!!!
    Quanta verdade....!!!!!! Vou refletir!!!!!
    Tocou meu coração..minha Alma!!! sinceramente um dos mais bonitos artigos que vc já escreveu...escreveu!!!!..Obrigada!
    Abraço.Um ótimo final de semana!!!!
    Maria.

    ResponderExcluir
  9. 'O Mentor Virtual' me ensinou a romper barreiras. Aprendi a voar... e acreditar na força que existe dentro de cada ser.

    ResponderExcluir
  10. Regina Trombellioutubro 06, 2010

    Exelente!!!!!! Sábio, todos deveriam ler este artigo....e como dizia o grande Wittemberg, quem pode afirmar o que é certo ou errado? Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  11. A "rebeldia" é uma forma de romper com o velho, com o pré-estabelecido, com fórmulas sufocantes fadadas ao insucesso ao cárcere mental...Obrigada pelo texo.
    Um grande abraço e um excelente fim de semana.

    ResponderExcluir
  12. Para falar a verdade querido amigo Mauricio, a coisa que mais odiei, pois por saber que a maioria é burra, dizer em todo um texto, o homem, o macho, eu sei que o homem quer dizer a humanidade; mas muitos não saberão, nem hoje e nem amanhã. Quando se refere a um contexto geral para o povo, diga assim, a humanidade, é a coisa mais hipocrita que existe no mundo, pois até o modo de dizer se torna machista. Não sou feminista, mas odeio os machistas. E vá colocar na cabeça dessa humanidade desumana e burra, que um coelho é um coelho e um pato é um pato, pois há coisas neste mundinho imundo, que ninguém explicará e sempre quando estiver escrevendo algo para tudo e para todos, ache um modo unisex, para que os burros saibam entender que o "homem" quer dizer a humanidade hipócrita, pois a maioria é burra, pena saber disso. E pena não ser burra, como já dizia Raul Seixas, assim não sofreria tanto...
    Nessa Humanidade que vivemos quanta falta de cultura, pra cuspir nessa estrutura. Tudo vale a pena, desde que a alma não seja pequena, já dizia o portugues Fernando Pessoa.
    Pra terminar não deixa de ser um texto bom, para quem entende, para quem não entende e o mesmo que um jornal para enrolar banana na feira.
    Por um motivo muito obvio, você diz em todo seu texto que as pessoas tem que adquirir cultura, mas quantos são incultos mesmo fazendo doutorados e doutorados, é o que muitos pensam, que cultura está em quem estuda. Culto é aquele que sabe entender que o outro jamais aprenderá, porque nasceu burro e morrerá burro...A humanidade foi feita mais para seguir do que comandar, pois se o nosso país tivesse um décimo de cultura, não seria um Brasil tão desigual, um país onde um só ve o lado dele e o outro que se dane, pois uma pessoa com a barriga cheia, jamais percebe que o outro está com fome. Por aí começa a pior ignorancia da humanidade. Fazer para aparecer, aí tem muito poucos, mas fazer por livre e espontanea vontade, aí pode contar nos dedos, que ainda sobrarão dedos.Não há ninguém tão pobre que não tenha nada para dar e não há ninguém tão rico que não tenha algo a pedir.Que Deus te ilumine, sempre sua amiga Cigana Luiza...

    ResponderExcluir
  13. Cláudia Siqueiranovembro 02, 2010

    Gostei do blog, me interessei pelo livro mas, sou espírita, logo discordo de algumas coisas aqui colocadas. Na escola da Ponte em Portugal, é dito assim: Precisamos ter fundamentação teórica de vários educadores e pensadores, precisamos conhecer várias metodologias, ou seja, é preciso ler, estuar e aprender... depois, temos base para criar a nossa. Obrigada pelo ensinamento, sempre nos eleva.

    ResponderExcluir
  14. Um AMIGO não tem de estar sempre de acordo connosco! Adoro as suas PALAVRAS...Elas têm o condão de LIBERTAR as amarras...O CAMINHO faz-se caminhando e é isso que estou fazendo em cada dia! A alma ...o espírito...a energia que nos move....sei lá o quê... A FORÇA de Viver intensamente cada momento único da vida... Hoje vivi um momento ÚNICO...Vi o nascer do SOL por trás duma montanha, envolto em neblina... Ele surgiu vermelho, forte, quase uma PINTURA e subiu lento mas determinado... Olhei-o e senti o corpo inundado de PAZ e VIDA... Ele subia no horizonte, como se um cordel invisível o elevasse...Já outras vezes apreciei o "nascer" do sol...Mas hoje foi único! Deslumbrante...cheio de vida...Talvez a lembrar-me que não valia a pena aborrecer-me com insignificâncias, pois a minha vida é muito mais valiosa...Foi MARAVILHOSO ...Uma MARCA FORTE ...E vim aqui...agora...deixar o meu testemunho, que parece nada ter a ver com o tema ...mas no fundo o começo deste dia parecia querer dizer o mesmo SÊ ...TU MESMA...SEM MEDOS...SEM RECEIOS...E as CORES foram-se esbatendo e diluindo...Foi muito mais fácil fazer o que tinha de ser feito neste dia... Obrigada, Maurício, por me dar a possibilidade de partilhar aqui a minha opinião e perceber que nada é por acaso...o universo conspira e apenas tenho de estar atenta...ABRAÇO cheio de FORÇA...

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar aqui as marcas de sua passagem...
Seus comentários serão sempre bem vindos.